Archive for novembro 12th, 2019

Trecho da Rua João Pessoa é interditado até 7 de janeiro para o ‘Natal em Natal’

Rua João Pessoa, na Cidade Alta, em Nata, será interditada de 13 de novembro a 7 de janeiro — Foto: Divulgação/Prefeitura de Natal

Um trecho da Rua João Pessoa, na Cidade Alta, em Natal será interditado de quarta (13) até 7 de janeiro em decorrência dos festejos do Natal em Natal 2019. A interdição acontece no trecho entre a Rua Felipe Camarão e Avenida Deodoro da Fonseca para a implantação de um túnel luminoso de 100 metros.

Para garantir um melhor trânsito de pessoas e veículos, a Rua José de Alencar, perpendicular a Rua João Pessoa, se tornará mão dupla durante o período da interdição. A Secretaria de Mobilidade Urbana informa que o trânsito nesta área (Rua José de Alencar) será permitido apenas entre às 7h e 18h30.

O túnel natalino de Cidade Alta está dentro das ações adotadas pela Prefeitura para a valorização do centro de Natal. Todo o centro histórico da cidade está sendo decorado para o período natalino.

Além do túnel luminoso, a prefeitura instalou iluminação especial nas igrejas tombadas de Cidade Alta (Igreja do Galo, Nossa Senhora da Apresentação e Nossa Senhora do Rosário dos Pretos), além do Palácio Felipe Camarão e Catedral Metropolitana.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/

Entenda o Seguro DPVAT, que deverá ser extinto a partir de 2020

Acidente em Trindade, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Militar

O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou nesta segunda-feira (11) a extinção do seguro obrigatório DPVAT a partir de 2020. A medida provisória nº 904 foi publicada nesta terça-feira (12) no Diário Oficial da União. Veja perguntas e respostas sobre a medida.

O que é o Seguro DPVAT?

Também conhecido como “seguro obrigatório”, o Seguro DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) cobre casos de morte, invalidez permanente ou despesas com assistências médica e suplementares por lesões de menor gravidade causadas por acidentes de trânsito em todo o país.

Ele foi instituído por lei em 1974. Até agora, o pagamento era anual e obrigatório para todos os proprietários de veículos e era feito junto com o IPVA. O seguro era um requisito para o motorista conseguir renovar o licenciamento do veículo.


Em 2007, com a proposta de centralização de gestão envolvendo o atendimento ao usuário, além de representações nas esferas administrativa e jurídica, foi criada a Seguradora Líder, que administra o DPVAT até então.

Assim como as demais seguradoras particulares, a Líder é fiscalizada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), uma autarquia federal vinculada ao Ministério da Economia.

Quem pode pedir o DPVAT e quanto recebe?

Qualquer pessoa que sofreu um acidente de trânsito, seja pedestre, motorista ou passageiro. O seguro cobre despesas médico-hospitalares e dá indenização por morte ou invalidez permanente (veja os valores abaixo). A vítima ou familiares dela podem pedir o seguro até três anos depois da data do acidente ou da ciência da invalidez ou da morte.

Fonte: https://g1.globo.com/carros/noticia/

Exposição fotográfica “Além do Olhar” é destaque na Assembleia Legislativa

Exposição fotográfica “Além do Olhar” é destaque na Assembleia Legislativa
 
Crédito da Foto: João Gilberto
A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte recebe, no Salão Nobre, a exposição “Além do Olhar”, de Ramiro do Rego Barros. Natural de Recife-PE, o artista mora em Natal há nove anos, é procurador do município e pinta quadros como uma segunda atividade. A mostra faz uma conexão entre um olhar comum com o olhar interior do artista.
 
“Além do Olhar” é a terceira exposição de Ramiro do Rego Barros e conta com obras inéditas. “Trago para esta exposição obras que dão ideia de subjetividade, onde eu tento fazer uma conexão entre um olhar comum com o olhar interior do artista, que além da característica realista, capta elementos do inconsciente, elementos do fantástico que foge do cotidiano”, relatou Ramiro Barros.
 
A maioria das obras foram feitas em técnicas de desenhos de bico de pena, aquarelas, pastel seco e tinta acrílica. “Pinturas que propiciam ao espectador uma imersão num universo onde divergentes perspectivas se encontram e se fundem. Real e imaginário, somático e psíquico, razão e sentimento, fato e fantasia, lucidez e delírio, aglutinam-se, formando um mesmo corpo nos traços e cores do artista”, ressalta o artista.
 
Ramiro Barros destacou que a sua inspiração para as obras vem de sua família e de sonhos. A exposição “Além do Olhar” inicia hoje e vai até a próxima quinta-feira (14) na Casa Legislativa.

Assessoria