Archive for julho 5th, 2020

Forma de contar tempo de contribuição para aposentadoria é ALTERADA

Como fica a aposentadoria para quem tem mais de 50 anos? - UGT ...
Foto da Internet

O governo federal publicou um decreto que modifica a forma de contagem do tempo de contribuição para aposentadorias do INSS.

Antes da reforma da Previdência, o INSS contava os dias exatos trabalhados para determinar o tempo de contribuição do segurado. Agora, de acordo com o decreto, serão contados os meses, independentemente da quantidade de dias que trabalhou.

De acordo com a advogada Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário, para a nova contagem será necessário que a remuneração do trabalhador seja igual ou superior ao salário mínimo (R$ 1.045). Ainda, a especialista afirma que o INSS terá que publicar uma instrução normativa e os sistemas terão que se adaptar para a nova contagem.

Para a advogada, a mudança na contagem do tempo de contribuição trará vantagens para o segurado. “Embora não tenha trabalhado o mês inteiro, o segurado terá o mês computado como tempo de contribuição.”

Salário menor precisa ser complementado

A advogada informa que os trabalhadores que tiverem uma remuneração menor do que o salário mínimo terão que pagar uma complementação da contribuição para que o mês conte como tempo de contribuição ou agrupar mais meses para fazer essa contagem.

Notícias Concursos

ALRN emite nota de pesar pela morte do jornalista Paulo Macedo

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte presta solidariedade à família do jornalista, escritor potiguar e membro da Academia norte-rio-grandense de Letras, Paulo Macedo que faleceu neste domingo (5). Paulo Macedo estava internado após fratura no fêmur e debilitado, faleceu de Covid-19.

Paulo Macedo escreveu coluna social durante mais de 40 anos no jornal impresso Diário de Natal, despedindo-se da rotina da redação em 2011. Também consagrou-se como apresentador do programa televisivo Sala Vip e recebeu homenagens e honraria durante toda carreira profissional.

Na Assembleia, Paulo Macedo foi homenageado no Dia do Jornalista e como em sua carta de despedida do jornal, repetiremos suas palavras “gratidão e até logo”.

O Poder Legislativo, em nome dos 24 deputados estaduais se solidariza com os familiares e amigos neste momento de luto.

Descanse em paz, Paulo Macedo.

Palácio Jose Augusto
Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte

Saiba a verdadeira história do neto que desenterrou avó em Manaus para dançar com ela

Avó e Neto./ foto da Internet

Criado pela avó desde que nasceu, André Augusto Januário da Silva, 35 anos, tinha uma relação muito próxima com a idosa, conforme relatou a mãe dele, a pedagoga Damiana Januário da Silva, 55 anos. O homem, que possui esquizofrenia, foi detido na última quinta-feira (2) após desenterrar a avó da sepultura, dançar com o corpo e dizer que queria doar os próprios órgãos a ela para trazê-la de volta à vida.

Nesta sexta-feira (3), a mãe dele contou que a relação dos dois era de amor e cumplicidade. A idosa morreu em 2018, aos 82 anos, após lutar por três meses contra um câncer. Damiana contou que André nunca aceitou ou entendeu a partida da avó, pois além de os dois serem muito unidos, a doença dele dificultava esse entendimento.

“Ele sempre ficou ao lado da avó. Quando ela estava viva, ele dizia que nunca deixaria ela ir embora. Quando ela se foi, ele dizia que ia buscá-la. Se já é difícil para nós entendermos a partida, imagine para uma pessoa com transtorno mental. É um amor que só Deus sabe explicar”, disse. Ainda segundo ela, foi graças à criação da avó que o homem conseguiu ‘vencer na vida‘ e se tornar ‘uma pessoa melhor’. Ele sempre agradeceu e disse que nunca deixaria a avó, por ela ter cuidado dele desde o nascimento.

“Meu filho conseguiu ser uma boa pessoa com a ajuda da minha mãe. E ele sempre foi muito grato. Ela era tudo para ele. Ele trabalhou na gerência de um hotel e também em empresas do Distrito. As pessoas não entendem e muitas vezes fazem piadas infelizes”, contou.

Segundo a família, André foi diagnosticado com esquizofrenia aos 17 anos, e, desde então, passa por tratamento no Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro. A mãe disse que gostaria de internar o filho em uma clínica particular, mas não possui dinheiro para pagar o tratamento.

0 processo de superação de luto é diferente para cada pessoa, segundo afirmou o psiquiatra e psicoterapeuta Wilson Gonzaga. Ele explicou que, no caso de André, apenas o tratamento adequado é a solução para manter o controle da realidade. “Nem dá para falar em superar luto, porque ele vive em uma realidade paralela. Para se ter uma ideia, ele queria doar os órgãos dele para a avó, que já está morta. Ele vive em outra realidade.

Não tem comparação e compreensão com a nossa realidade. É algo muito fantasioso, um delírio”, contou.Segundo o especialista, a esquizofrenia é um distúrbio mental crônico que é caracterizada por desagregação do pensamento, ou seja, pessoa com pensamento completamente incoerente por delírio e alucinações.

A causa da doença ainda é desconhecida, mas fatores como genética, ambiente, estrutura e química cerebrais alteradas podem influenciar. Segundo Gonzaga, somente a medicação pode trazer ele para o mais perto possível da realidade.

Fonte desta Matéria: CM7

COVID-19: Morre o jornalista Paulo Macedo, ícone da imprensa potiguar

JORNALISTA PAULO MACEDO FALECE NA TARDE DESTE DOMINGO, APÓS CONTRAIR CORONAVÍRUS EM HOSPITAL

Morreu, aos 88 anos, o jornalista Paulo Macedo, veterano e um dos ícones da imprensa potiguar. A notícia sobre o falecimento do profissional de imprensa começou a circular com intensidade na tarde deste domingo, 05, nos grupos de WhatsApp. Paulo, que fez história no colunismo social do Rio Grande do Norte, estava hospitalizado desde a última quarta-feira, quando sofreu uma queda dentro de sua residência e fraturou o fêmur.

Membro da academia norte-riograndense de Letras, Macedo se recuperava no Hospital Memorial da cirurgia ortopédica que realizou. No entanto, no hospital contraiu o vírus Covid-19, agravando o estado de saúde do jornalista, levando-o à morte.

Houve uma mudança de planos na liberação do jornalista Paulo Macedo do Hospital.

Na noite de ontem, Paulo Macedo, que já preparava-se para obter alta nos próximos dias e iniciar a fase de fisioterapia, apresentou alguns sintomas semelhantes aos do Coronavirus, e foi isolado para receber tratamento específico.

fazemos nossas as palavras do FM