Archive for julho 7th, 2021

Solicitações de leitos de UTI para Covid caem 74% em 40 dias no RN

RN tem taxa de ocupação de 55,9% nos leitos Covid. — Foto: Sandro Menezes
RN tem taxa de ocupação de 55,9% nos leitos Covid. — Foto: Sandro Menezes

Em cerca de 40 dias, o número de solicitações de leitos de UTI para Covid-19 caiu 74% no Rio Grande do Norte. Os dados são do sistema Regula RN, usado na administração dos leitos públicos.

O estado chegou ao pico de solicitações no dia 26 de maio, quando o sistema de saúde abriu pedidos para internação de 156 pacientes em um único dia. Naquele período, havia fila de espera por leitos na rede pública.

Nesta terça-feira (6), o estado registrou apenas 40 pedidos – média vista pela última vez, no estado, em janeiro deste ano. Na manhã desta quarta-feira (7), o estado tinha mais de 170 vagas disponíveis e a taxa de ocupação de leitos era de 55,9%. A taxa de ocupação atual é a menor do ano.

Porém, o número de solicitações ainda é maior que em outros períodos, como novembro de 2020, quando o estado chegou a registrar apenas 20 solicitações.

Com a redução dos índices da pandemia desde o fim do último mês de junho, o estado ampliou a flexibilização das medidas de prevenção à Covid-19 e suspendeu o toque de recolher no estado.

As autoridades do estado atribuíram a melhora do quadro à vacinação da população. “Até o momento, foram aplicadas 1.684.086 doses das vacinas contra a covid-19”, informou o governo, ao divulgar as novas medidas. Mais de 400 mil pessoas já tomaram as duas doses de vacinas e são consideradas totalmente imunizadas.

RN tem taxa de ocupação de 55,9% nos leitos Covid. — Foto: Sandro Menezes

G1RN

Homem é executado a tiros dentro de carro em avenida na Zona Norte de Natal

Homem foi executado a tiros dentro de carro na Avenida João Medeiros Filho, na Zona Norte de Natal. — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Um homem foi assassinado a tiros, à luz do dia, dentro de um carro na avenida João Medeiros Filho – uma das mais movimentadas na Zona Norte de Natal. O caso aconteceu no fim da manhã desta quarta-feira (7).

Segundo a Polícia Militar, a vítima dirigia um veículo na faixa da esquerda, perto do canteiro central e no sentido de quem sai da ponte Newton Navarro em direção aos bairros da região.

Quando ele parou no semáforo da avenida Moema Tinoco, dois criminosos se aproximaram em uma moto e atiraram várias vezes, fugindo em seguida.

Marcas de tiros ficaram no para-brisa do carro da vítima de execução, na Zona Norte de Natal. — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Marcas de tiros ficaram no para-brisa do carro da vítima de execução, na Zona Norte de Natal. — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

O homem foi atingido com vários tiros, inclusive na cabeça. Pelo menos três marcas de disparos ficaram no parabrisa do veículo. A vítima foi identificada como Macel Augusto medeiros, de 26 anos.

A Polícia Militar foi acionada e isolou o local do crime. A avenida ficou bloqueada e o tráfego de veículos teve que ser desviado por ruas próximas, enquanto o corpo permanecia no local e o Itep fazia perícia no local.

Capsulas de pistola foram encontradas na avenida João Medeiros Filho, onde homem foi executado a tiros na manhã desta quarta (7), em Natal. — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Capsulas de pistola foram encontradas na avenida João Medeiros Filho, onde homem foi executado a tiros na manhã desta quarta (7), em Natal. — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Na cena do crime, os investigadores recolheram capsulas de pistola, o que indica o tipo de arma de fogo usada pelos assassinos. A polícia suspeita de que o crime tenha sido uma execução.

Familiares da vítima foram ao local e falaram à polícia que o homem já teve passagem na polícia por tráfico de drogas.

G1RN

Comissão de Finanças aprova projeto de conscientização sobre uso do gás de cozinha

A Comissão de Finanças e Fiscalização (CFF), da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, aprovou em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (7) o Projeto de Lei que trata da elaboração, pelo Governo do Estado, de campanhas de conscientização do uso adequado do botijão de gás e do gás encanado para fins residenciais.
“A presente proposição objetiva garantir maior segurança às famílias e seus lares quanto ao uso adequado do gás residencial. Nos últimos tempos, vários foram os relatos de graves acidentes domésticos em decorrência de explosão de botijões de gás, razão pela qual fica evidenciada a urgente necessidade de que o poder público possa levar à população potiguar as orientações adequadas, evitando, assim, a ocorrência de outros acidentes desta natureza”, justifica o deputado Ubaldo Fernandes (PL) autor do Projeto de Lei.
Na reunião do grupo de trabalho, presidido pelo deputado Gustavo Carvalho (PSDB) foram discutidas, votadas e aprovadas mais quatro matérias que constavam na pauta e mais uma pauta extra.
O Projeto de Lei 166/2021, de iniciativa do deputado Francisco do PT foi retirado de pauta para verificar a possibilidade de matéria análoga, alegada pelo deputado Nelter Queiroz (MDB) que comunicou à Comissão que já tinha encaminhado projeto no mesmo teor em data anterior. A matéria trata da criação do Programa de Crédito Especial para motoboys e mototaxistas no Rio Grande do Norte.
Além da deliberação, a Comissão de Finanças e Fiscalização distribuiu três matérias para os relatores apresentarem seus votos na próxima reunião. O Projeto de Lei 56/2021, de iniciativa do deputado Kleber Rodrigues (PL) para o relato do deputado George Soares (PL); o Projeto 134/2021 de origem no Governo do Estado, para o relator Getúlio Rêgo (DEM) e a mensagem do Executivo Estadual que trata da prestação de contas anuais do Governo do Estado.
Ao final da reunião os deputados da CFF ouviram técnicos da Secretaria de Tributação sobre o projeto de modernização daquela secretaria estadual. Participaram da reunião os deputados George Soares, Hermano Morais (PSB), Tomba Farias (PSDB), Getúlio Rêgo (DEM) e Kelps Lima (SDD).

Saúde de Lagoa Nova ganha reforço com aquisição de dois novos veículos

O prefeito de Lagoa Nova, Luciano Santos, realizou na manhã de segunda-feira (5) a entrega oficial de dois veículos tipo Kwind, que auxiliará no transporte das equipes de Saúde da Família. Os carros foram adquiridos através de emenda do deputado federal Rafael Motta, atendendo um pedido do ex-vereador Erivaldo Trindade.

Coube ao padre José Mário a benção dos veículos. Após a cerimônia o prefeito Luciano passou as chaves para os condutores e contou que os transportes chegaram em boa hora. “Todos sabem o esforço que temos feito para transformar a saúde de Lagoa Nova. Temos como missão oferecer um serviço de qualidade. Os carros vêm somar e melhorar o trabalho já desempenhado pelas equipes das unidades de saúde. Que possamos zelar deste patrimônio que é de todos nós”.

Os veículos serão utilizados para o transporte de pacientes e as necessidades das Unidades Básicas de Saúde de Lagoa Nova.

Vivaldo Costa defende a presença de médicos generalistas no Programa Saúde da Família

Tendo como pauta constante o desenvolvimento do Programa Saúde da Família no Rio Grande do Norte, o deputado Vivaldo Costa (PSD) voltou a cobrar do Governo do Estado e das administrações municipais a presença de médicos generalistas nas equipes das Unidades Básicas de Saúde do RN. Em pronunciamento nesta quarta-feira (7), na Assembleia Legislativa, o parlamentar destacou a importância destes profissionais para o atendimento precoce da população.
 
“Mesmo com os mais de vinte anos de atuação do programa no Estado, ele ainda não está bem encaixado, pois o seu propósito é oferecer atendimentos com médicos generalistas – e não especialistas. Ele pode até ser especialista em alguma área, mas dentro do programa ele tem que prestar atendimentos básicos à criança, à mulher, aos problemas psiquiátricos de urgência, entre outros – atuando como atuavam os chamados médicos da família”, destacou Vivaldo.
 
De acordo com ele, o município de São José do Seridó é um exemplo a ser seguido pelos demais. A atuação do programa na cidade, segundo exemplificou Vivaldo, reduziu significativamente o índice de suicídios locais. “Temos a solução no RN para prestar assistência básica de ótima qualidade à população carente, sendo preciso somente que o Governo e as prefeituras foquem nesse programa, fazendo dele uma ação plena com atendimento global”, concluiu o deputado.

Francisco do PT comenta sobre o Plano Estadual de Juventude e Sucessão Rural

O deputado estadual Francisco do PT foi um dos oradores da sessão ordinária desta quarta-feira (07), na Assembleia Legislativa e falou sobre o Plano Estadual de Juventude e Sucessão Rural, projeto de lei de sua autoria, que objetiva integrar e articular políticas e ações que beneficiem as juventudes do campo e a sucessão rural.

“O Brasil tem um êxodo rural gigantesco e esse projeto vem, justamente, diminuir os índices que crescem a cada dia. Esse projeto é fruto do envolvimento do nosso mandato com sindicatos, organizações e lideranças rurais”, disse.

O parlamentar reforçou a importância do projeto, visto que o problema implica em um risco iminente a continuidade da produção da agricultura familiar. “Segundo dados do IBGE, o envelhecimento da população rural é uma realidade. E os jovens não têm garantia de condições dignas para continuar na terra. Para esses jovens esse projeto indica uma perspectiva de vida digna”, ressaltou.

Francisco colocou o projeto de lei à disposição das entidades rurais e dos deputados para contribuição. “É importante lembrar que a sucessão rural é a garantia de uma produção de qualidade. Quero aproveitar e dizer que este projeto está aberto a contribuições das entidades rurais e dos colegas deputados, em virtude da importância deste para toda sociedade”, finalizou.

Novo Decreto suspende toque de recolher e determina funcionamento de lojas, bares e restaurantes das 5h até meia-noite

FOTO: REPRODUÇÃO

A Governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), adiantou em uma rede social alguns pontos do novo Decreto estadual de medidas contra a covid-19 que vale a partir desta quarta-feira, 7, e vale até 4 de agosto. Entre as principais questões estão a suspensão do toque de recolher e também novo horário de atividades econômicas em todo o RN, que poderão funcionar das 5h até meia-noite.

Segundo a chefe do Executivo, igrejas e templos religiosos terão a retomada gradual ampliada, sendo 60% da capacidade a partir de 23 de julho; 80% a partir do dia 06 de agosto; e 100% em 20 de agosto. O funcionamento das atividades religiosas, bem como o avanço das fases do cronograma ficam restritos aos municípios cujo indicador composto encontra-se fora da classificação de alto ou risco extremo de controle da doença.

Já os segmentos das atividades socioeconômicas poderão funcionar das 5h da manhã até meia-noite. Os protocolos de segurança sanitária deverão ser seguidos pelos estabelecimentos. De acordo com Fátima, serviços de food park, restaurantes, bares, lojas de conveniência e similares disporão de mais 60 minutos de tolerância para encerramento das atividades presenciais.

Toque de recolher

É a primeira vez, desde 27 de fevereiro, que não haverá toque de recolher entre as medidas protetivas relacionadas ao distanciamento social. Segundo o governo estadual, a decisão foi possível em virtude da melhoria dos indicadores epidemiológicos e do aumento da cobertura vacinal.

“Quanto ao toque de recolher, nós vamos suspendê-lo por tempo indeterminado, porém, caso haja necessidade de retornar a restringir a circulação de pessoas pelo menos de madrugada, ele pode ser retomado. Nossa gestão seguirá acompanhando o quadro pandêmico sempre à luz da Ciência. Continuamos lutando diuturnamente para ampliar a cobertura vacinal e para cumprimento dos protocolos sanitários”, disse a governadora.

Dados do governo estadual apontam que até esta terça-feira foram aplicadas 1.684.086 doses das vacinas contra a covid-19. Na noite desta terça-feira, o Regula RN registrava 219 dos 411 leitos críticos estavam ocupados, o que corresponde a 53,28% do total.

AGORA RN

CPI da Arena das Dunas é retomada e indica deputada Isolda Dantas para relatoria

A Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga contrato firmado entre o Governo do Rio Grande do Norte e a empresa Arena das Dunas Concessões e Eventos S/A, que gerencia a Arena das Dunas, retomou os trabalhos na tarde desta terça-feira (6). Os parlamentares membros indicaram a relatoria do grupo, que ficará a cargo da deputada Isolda Dantas (PT). Os parlamentares garantiram que a investigação será técnica e afastaram a possibilidade de utilização da CPI da Arena das Dunas de maneira política.

Presidente da CPI, o deputado Coronel Azevedo (PSC) enalteceu a importância da comissão e a necessidade de que uma resposta seja dada à sociedade. Ressaltando que os apontamentos realizados pela Controladoria Geral do Estado estimaram a possibilidade de prejuízos de até R$ 421 milhões no contrato, o presidente da CPI disse que os deputados vão trabalhar para buscar o esclarecimento sobre as dúvidas.

“Hoje é um dia de grande dimensão. A abertura dos trabalhos para apurar possíveis irregularidades a construção e aplicação de recursos na Arena das Dunas é um marco para a sociedade potiguar. Uma série de porquês de interesse da sociedade não foram respondidos. A iniciativa do Poder Legislativo já gerou importantes desdobramentos, como a abertura por parte do Ministério Público, após a abertura da CPI, de inquérito civil público para apurar o contrato da Arena com o Governo. Faremos nosso trabalho com rigor, não estaremos fazendo política, mas sim a atividade parlamentar em sua plenitude”, disse Coronel Azevedo.

O vice-presidente da CPI, deputado Tomba Farias (PSDB), e os membros Kléber Rodrigues (PL) e Subtenente Eliabe (Solidariedade), também enalteceram a importância da investigação, mas garantiram o foco na investigação de maneira objetiva e técnica.

“É um momento importantíssimo para se apurar e investigar os gastos com a obra que foi alvo de polêmicas. A população precisa de esclarecimentos, de uma resposta. Não pode passar despercebida uma situação como essa e queremos que os responsáveis, se confirmadas as irregularidades, sejam punidos”, disse Eliabe. “Quero desejar um bom trabalho, empenho, dedicação, e principalmente seriedade e cuidado com o trabalho que será realizado. O trabalho é de prestar sempre um esclarecimento e dar um retorno à população, e não tratar de questões políticas. Estou aqui para tratar as coisas com responsabilidade. Estamos aqui para trabalhar em busca da verdade, que é um resultado claro e objetivo com relação ao que for averiguado”, disse Kléber Rodrigues, enquanto o vice-presidente Tomba Farias solicitou acesso aos demais documentos já colhidos pela CPI.

Relatora da comissão, Isolda Dantas também garantiu que não haverá foco em disputa política, seja com políticos que têm ou tiveram mandatos. Segundo ela, ainda pairam muitas dúvidas de todo o Rio Grande do Norte sobre o contrato e é necessário que as respostas sejam dadas. 

“A CPI é um instrumento muito importante para a democracia, para o Parlamento. É uma ferramenta das minorias e por isso precisa ser feita com muito zelo e cautela. Não é um tribunal. Não vamos julgar. Vamos investigar e remeter aos órgãos competentes. Agradeço pela confiança e podem esperar de mim lisura e qualidade no trabalho. Não vamos transformar esse espaço em eleitoreiro ou de política vingativa. Vamos buscar as respostas que a sociedade norte-riograndense precisa”, garantiu.

A CPI

O pedido para instalação da CPI da Arena das Dunas foi aprovado em maio do ano passado e retomado após requerimento do deputado Kelps Lima, em 23 de junho deste ano. A CPI, que foi proposta pelo ex-deputado Sandro Pimentel, vai se debruçar sobre um relatório da Controladoria Geral do Estado que apontou que o governo potiguar teria desembolsado quase R$ 110 milhões a mais do que deveria ter sido pago ao Consórcio Arena das Dunas até maio de 2020, no contrato para gestão do estádio. O Consórcio Arena das Dunas Concessão e Eventos S/A tem contestado o relatório da Controladoria e apontou entendimentos controversos ao estabelecido no regramento da Parceria Público Privada (PPP). O prejuízo total até o fim do contrato pode chegar as R$ 421 milhões, ainda de acordo com o relatório da Control. 

As reuniões da CPI vão ocorrer, inicialmente, às terças-feiras, de maneira híbrida. Ainda não há a confirmação sobre depoimentos e o primeiro passo a ser dado, de acordo com a relatora Isolda Dantas, é a composição do corpo técnico que auxiliará os trabalhos da comissão.

Assessoria

Covid: Natal inicia vacinação de caminhoneiros e pessoas com 39 anos nesta quarta (7)

Natal inicia vacinação de caminhoneiros e pessoas com 39 anos nesta quarta (7) — Foto: Katarine Almeida/Prefeitura de Boa Vista
Natal inicia vacinação de caminhoneiros e pessoas com 39 anos nesta quarta (7) — Foto: Katarine Almeida/Prefeitura de Boa Vista

A capital potiguar inicia nesta quarta-feira (7) a vacinação contra a Covid em caminhoneiros e pessoas a partir de 39 anos sem comorbidades.

No caso dos caminhoneiros a vacinação acontece exclusivamente no drive e na sala de pedestres do Shopping Via Direta.

Para receber o imunizante é necessário que as pessoas desta categoria apresentem cópia da carteira de trabalho, crachá funcional, contra-cheque ou carteira de sócio de sindicatos de Transportes (categoria profissional), de cooperativa de transportes ou ainda comprovante de inscrição no registro Nacional de Transportes Rodoviários de Cargas (RNTRC).

Mesmo com a apresentação de um dos documentos listados, é necessário a apresentação da cópia da Carteira de Habilitação para motoristas categoria C ou E.

As pessoas com 39 anos de idade e sem comorbidades podem ser vacinar em um dos quatro drives (Via Direta, Palácio dos Esportes, Sesi e Ginásio Nélio Dias) ou em uma das 35 Unidades Básicas de Saúde.

A lista com endereços, horário de funcionamento dos locais e documentação necessária podem ser acessados no site da Prefeitura de Natal.

A Secretaria Municipal de Saúde alerta que é importante fazer o cadastro prévio no RN Mais Vacinas.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte

Presidente da Assembleia Legislativa prestigia posse de nova juíza no TRE/RN


A Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte conta, a partir desta terça-feira (6), com nova composição. A jurista Adriana Cavalcanti Magalhães Faustino foi empossada para exercer o cargo de juíza juíza titular da Corte Eleitoral potiguar para o biênio 2021-2023. Essa é a segunda vez que ela compõe o colegiado e, na solenidade de posse, sua postura foi elogiada pelas diversas autoridades presentes. Para o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira (PSDB), a recondução ao cargo é o reconhecimento pelo trabalho desempenhado por Adriana Magalhães como advogada e também como juíza do TRE/RN.

“É mais uma mulher que fortalece a Corte eleitoral potiguar, com sua competência reconhecida pelos seus pares e todos os que acompanham seu trabalho. Desejamos sorte nessa nova missão, que é fruto do reconhecimento à competência da doutora Adriana Magalhães”, disse Ezequiel Ferreira, que faz questão de prestigiar as solenidades mais importantes de todos os poderes e instituições no estado.

Durante a solenidade, que também contou com representantes de vários outros poderes e instituições, o juiz federal Carlos Wagner foi um dos responsáveis por dar as boas-vindas a Adriana Magalhães. Para ele, a magistrada ocupa a função no auge de sua maturidade jurídica. “É uma exímia e talentosa jurista que aterrissa em solo firme no seu segundo mandato, talhada para assumir a função com ainda mais brilho em sua postura sensata, sensível e firme como juíza”, disse Carlos Wagner.

Também presente à solenidade, o procurador regional eleitoral, Ronaldo Sérgio Chaves, e a representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/RN), Tatiana Mendes Cunha, fizeram diversos elogios à postura da magistrada. “Vossa excelência retorna com muito mérito, em razão do trabalho reconhecido. Ficamos muito felizes com o retorno e desejamos tudo de bom nessa jornada”, disse Ronaldo Sérgio Chaves. “A Corte ganha não somente pela competência de doutora Adriana, mas também porque a presença da mulher é importante em qualquer esfera”, disse Tatiana Mendes Cunha.

Em seu discurso, Adriana Magalhães agradeceu pela confiança e fez questão de citar seus familiares, que, segundo ela, tiveram papel importantíssimo em toda sua trajetória no mundo jurídico. “Adentro o plenário com o mesmo entusiasmo e alegria de quando cheguei em 2017”, garantiu.

Adriana Magalhães é graduada em Direito e pós-graduada em Direito Administrativo e Gestão Pública pela Universidade Potiguar. Além de atuar como advogada na área de Direito Público, com ênfase no Direito Administrativo, a magistrada também já foi juíza auxiliar nas Eleições Gerais de 2018 e juíza substituta da Corte Eleitoral no biênio 2017-2019; Conselheira Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (2016-2018); e membro das Comissões de Direito Administrativo e de Assuntos Legislativos. É presidente do Comitê de Atenção à Saúde dos Magistrados e Servidores da Justiça Eleitoral e membro da American Bar Association (ABA), com sede em Chicago – Illinois/EUA.

Assessoria

Justiça determina que envolvidos em desvios de precatórios do TJRN devolvam R$ 14,1 milhões aos cofres públicos

Tribunal de Justiça do RN — Foto: Eduardo Maia
Tribunal de Justiça do RN — Foto: Eduardo Maia

Uma decisão da 3ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Natal determinou que os ex-desembargadores Rafael Godeiro e Osvaldo Cruz, a ex-chefe da Divisão de Precatórios Carla Ubarana e o marido dela, George Leal, devolvam aos cofres públicos R$ 14,1 milhões (exatamente R$ 14.195.702,82).

Os quatros foram condenados pela Justiça após a Operação Judas, do Ministério Público do RN, revelar um esquema de desvio de dinheiro nos precatórios no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

A decisão do magistrado Bruno Montenegro Ribeiro Dantas determina a Rafael Godeiro, Osvaldo Cruz e George Leal “a perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio” e “o ressarcimento integral do dano causado ao erário estadual”.

Além disso, impõe a perda da função pública “que eventualmente estiver ocupando” ao trio, além do “pagamento de multa civil correspondente ao valor do acréscimo patrimonial decorrente do ilícito” e a “proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 10 anos”.

Para Carla Ubarana, além dessas sanções, foi determinada a suspensão dos direitos políticos por 10 anos e “pagamento de multa civil correspondente a três vezes o valor do acréscimo patrimonial decorrente do ilícito”.

Decisão

O juiz reforçou ainda no documento que o escândalo de desvios dos precatórios no Tribunal de Justiça do RN representou um dos maiores da administração pública no estado pelos valores e também por envolver autoridades de cargos respeitados na instituição.

“O mecanismo de ilicitudes perpetrado afigurou-se traumático para a reputação do Tribunal de Justiça Estadual; sua ocorrência fora amplamente divulgada na imprensa e a Corte, constitucionalmente incumbida da salvaguarda de direitos, viu-se desmoralizada, haja vista que, à época, foi anfitriã de um dos maiores escândalos criminosos da Administração Pública levado a cabo e usufruído, justamente, pela iniciativa de algumas de suas mais elevadas autoridades e por uma de suas servidoras”, pontou.

O magistrado pontuou que “impõe-se destacar que, em razão da improbidade já desvelada, a Administração Pública experimentou relevante e gravíssimo prejuízo, estimado em R$ 14.195.702,82, o qual, acrescido dos aspectos acima elencados, repiso, justificam a imposição das sanções aos demandados”.

Entenda o caso

A ex-chefe da Divisão de Precatórios do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte Carla de Paiva Ubarana Araújo Leal e o marido dela, George Leal, foram presos em fevereiro de 2012. Em 2013, os dois foram condenados por fraudes na divisão de Precatórios do TJRN. Segundo a denúncia do Ministério Público, Carla encabeçava um esquema que desviou, de acordo com a sentença, R$ 14.195.702,82 do TJ. Os mandados de prisão foram expedidos pelo juiz da 7ª vara Criminal de Natal, José Armando Ponte Dias Junior.

Carla Ubarana foi condenada inicialmente a 10 anos, 4 meses e 13 dias, mais 386 dias-multa em regime fechado. George Leal pegou pena de 6 anos, 4 meses e 20 dias, mais 222 dias-multa em regime semiaberto. Os dois foram condenados por peculato.

José Armando Ponte, ainda na sentença, mandou que todos os bens apreendidos em nome de Carla e George fossem leiloados e que o dinheiro arrecado nesses leilões fosse depositado em conta a ser definida pelo Tribunal de Justiça.

Os demais réus foram absolvidos.

Operação Judas

O esquema de corrupção no TJ foi investigado pelo Ministério Público Estadual, que desencadeou a Operação Judas, em 2012. Após acordo de delação premiada, Carla e George assumiram a autoria dos crimes e citaram que tudo ocorria sob o consentimento dos ex-presidentes do TJRN, os desembargadores Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro. Em 2013, ambos foram afastados da Corte potiguar pelo Conselho Nacional de Justiça e aposentados compulsoriamente. Eles ainda respondem pelo caso à Justiça.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte