Aliança Centrão-Alckmin prejudica Ciro e dá fôlego à polarização PT-PSDB

Ciro Gomes: movimento de Alckmin isolou o candidato do PDT. E até mesmo o PT gostou disso, | Evaristo Sá/AFP
Ciro Gomes: movimento de Alckmin isolou o candidato do PDT. E até mesmo o PT gostou disso, Evaristo Sá/AFP

apoio do Centrão à candidatura presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB), formalizado na quinta-feira (26), tem efeitos que vão além de turbinar o tempo de televisão e de recursos financeiros da campanha tucana. No xadrez eleitoral complexo deste ano, a aliança reflete no possível cenário do segundo turno e remete às chances de repetição da conhecida polarização PT-PSDB.

O autodenominado centro democrático – PP, PR, DEM, PRB e SD – flertou com todos os lados, especialmente com Alckmin e Ciro Gomes (PDT). E venceu o tucano, avaliado como mais conhecido, mais reflexivo, menos impulsivo, com maiores chances de chegar ao segundo turno que o pedetista.

Alckmin não conseguiu, até o momento, resultado significativo nas pesquisas de intenção de voto, sempre abaixo dos dois dígitos. Contudo, a aliança é a aposta dos tucanos de fazê-lo passar pelo primeiro turno como o “candidato da direita”.

 

 

Fonte: https://www.gazetadopovo.com.br/eleicoes/2018/alianca-centrao-alckmin-prejudica-ciro-e-da-folego-a-polarizacao-pt-psdb-4iu0mn3t8lj6rkgrsnw1zn5q5