Após negociações, Cidadania aprova federação com o PSDB

Pré-candidatura de Alessandro Vieira (SE) segue mantida, mesmo após aprovação da federação / Jefferson Rudy/Agência Senado

Cidadania aprovou neste sábado, 19, a federação com o PSDB visando as eleições de 2022. A informação foi confirmada pela assessoria do partido, que também que salientou que a decisão foi tomada depois de uma reunião do Diretório Nacional do partido. A reunião do diretório durou cerca de três horas. No segundo turno, 56 membros votaram pela federação com o PSDB, 47 com o PDT e outros 7 se abstiveram. No primeiro turno, 54 optaram pelo PSDB, 37 pelo PDT, 14 pelo Podemos, além de 5 abstenções. Além da federação, a pré-candidatura do senador Alessandro Vieira (SE) à presidência da República foi mantida por unanimidade. “A pré-candidatura foi mantida por unanimidade e a opção pela tentativa de federação com o PSDB atingiu o número mínimo de votos. Faz parte da democracia entender isso e seguir trabalhando pelo futuro do Brasil”, afirmou o senador, que se absteve nos dois turnos. Por outro lado, após suas prévias, o PSDB já havia definido João Doria (SP) como pré-candidato à presidência

Em nota, o presidente do PSDB, Bruno Araújo comentou a federação e disse que a união “fará a diferença” no Congresso Nacional. Além disso, ele comentou sobre os diálogos que estão em andamento com o MDB e o União Brasil. “A federação entre Cidadania e PSDB, pela qualidade de seus quadros, fará a diferença no Congresso e nas próximas eleições presidenciais. Será também um passo importante na consolidação de partidos fortes, fundamentais para a consolidação das instituições brasileiras. Com essa decisão, o Cidadania se incorpora formalmente, junto o PSDB, na tentativa de uma federação ainda maior, com o diálogo em andamento entre MDB e União Brasil, com serviços prestados à democracia brasileira”, afirmou Bruno.

Jovem Pan