Assaltante morto em sequestro que vitimou filho de ex-prefeito deveria estar apreendido desde junho, diz TJRN

Mateus Régis, de 17 anos, foi um dos indiciados pelo latrocínio da PM de Santa Catarina Caroline Pletsch e por latrocínio tentado do marido dela, que também é PM (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Mateus Régis, de 17 anos, foi um dos indiciados pelo latrocínio da PM de Santa Catarina Caroline Pletsch e por latrocínio tentado do marido dela, que também é PM (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

O adolescente Mateus da Silva Régis, de 17 anos, morto em confronto com policiais militares na tarde desta quarta-feira (15) durante o sequestro relâmpago que também vitimou o filho do ex-prefeito de Lajes Benes Leocádio, deveria estar apreendido e cumprindo medida socioeducativa em regime fechado desde o mês de junho, conforme determinação do juiz Homero Lechner, titular da 3ª Vara da Infância e Juventude de Natal. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça do RN.

Segundo a Polícia Civil, desde que foi comunicada da decisão, a Delegacia Especializada de Atendimento ao Adolescente Infrator (DEA) trabalhava para encontrar o adolescente.

Mateus é um dos cinco indiciados pelo latrocínio (roubo seguido de morte) da soldado catarinense Caroline Pletsch, em 26 de março deste ano, também na Zona Norte de Natal. Na ocasião, o marido da policial, que também é PM, ficou ferido.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2018/08/16/assaltante-morto-em-sequestro-que-vitimou-filho-de-ex-prefeito-deveria-estar-apreendido-desde-junho-diz-tjrn.ghtml