Author: Foto Repórter

Três ônibus são assaltados em cerca de 40 minutos no mesmo trecho na Zona Leste de Natal

Ônibus foram assaltados na manhã deste sábado (17) em Brasília Teimosa, Zona Leste de Natal — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi 

Três ônibus foram assaltados na manhã deste sábado (17) com uma diferença de cerca de 40 minutos entre os crimes em um mesmo trecho no bairro de Brasília Teimosa, na Zona Leste de Natal. O caso foi registrado na Delegacia de Plantão da Polícia Civil, em Cidade da Esperança, e os motoristas acreditam que a ação foi praticada pelo mesmo criminoso.

Os assaltos aconteceram entre 5h50 e 6h30 deste sábado em dois ônibus da linha 59, da empresa Conceição, e em um da linha 36, da Santa Maria.

A ação foi semelhante nos três casos. Um homem pediu parada e subiu no ônibus. Com uma faca na mão, anunciou o assalto logo de cara e pegou o dinheiro que estava com os motoristas – deles e da própria empresa. Durante o crime, o bandido dizia repetidamente que iria “furar” os motoristas com a faca – algo relatado pelos três na Delegacia de Plantão.

O ato praticamente igual, no mesmo trecho e em horários bem próximos, faz os motoristas acreditarem se tratar do mesmo criminoso, que levou cerca de R$ 180 somados os valores dos três assaltos.

Essa não é a primeira vez, no entanto, que esses funcionários do transporte coletivo passam por essa situação. Um deles relatou que essa foi a 14ª vez que foi assaltado – os outros dois sofreram esse crime pela 7ª vez. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Fonte: https://g1.globo.com

Laboratório de robótica para alunos da rede pública é inaugurado em Natal

Laboratório de robótica Include vai trabalhar com jovens de escolas públicas — Foto: Divulgação 

O laboratório de robótica Include vai ser inaugurado neste sábado (17) no Sesc de Potilândia, na Zona Sul de Natal. O local tem a intenção de atender alunos da rede pública e estimular a inovação, tecnologia e empreendedorismo nos jovens.

O projeto Include acontece em parceria do Instituto Campus Party com o Instituto Metrópole Digital, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e com o Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoop).

O programa trabalha com a criação e a montagem de robôs e projetos de tecnologia. O ensino inclui temas como computação, programação, segurança de rede, impressora 3D, realidade aumentada e virtual, games, entre outros.

A escola do Sesc Potilândia foi o local escolhido para a implantação do projeto em Nova Descoberta, com o propósito de identificar talentos nas localidades menos favorecidas socialmente e criar condições para que os jovens possam desenvolver suas habilidades em tecnologia.

Mais informações do projeto podem ser vistas no site oficial do Instituto Campus Party ou pelos telefones de contato do Sesc de Potilândia.

Fonte: https://g1.globo.com

Especialistas e pais comentam aspectos da alienação parental na Assembleia

A relação entre pais e filhos – vítimas da alienação parental – gerou pronunciamentos que revelam um desafio para a sociedade: como conviver com a alienação parental.  O tema da campanha institucional da Assembleia Legislativa levou centenas de pessoas ao debate nesta sexta (16).

Um deles foi o arquiteto Henrique Xavier que – em um discurso emocionado sobre a experiência de alienação parental. Representando os que passam pela questão da alienação parental, o pai contou que é divorciado há 8 anos e a pelo menos 7 anos é proibido pela ex-esposa de visitar o filho. “Tive meu direito de visita dado pela justiça, mas minha ex-cônjuge vem descumprindo desde então. Perdi de acompanhar a infância do meu filho por causa de processos que se arrastam e não são julgados, isso é lamentável”, desabafou.

Henrique explicou que à época do divórcio a criança tinha 4 anos e agora está com 12 e, na presença de todos os ouvintes da audiência pública, afirmou que a criança tem trauma do assunto pai. “Ele me ama, mas segue as diretrizes de quem tem a guarda”. Seguiu fazendo um alerta às pessoas que hoje passam por uma situação semelhante, de que os pais devem ter maturidade suficiente para saber ‘aparar as arestas’ das incompatibilidades, já que elas podem existir e são comuns entre pessoas que começam a conviver e viram pais de uma criança. “Mas, é preciso entender que a criança é a pessoa nesse meio mais importante que devemos preservar”, destacou.

Proposta pelo presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira (PSDB), a audiência contou com à participação de membros do judiciário, executivo e associações que atuam no tema.

Edu Ferret, do Instituto Conviver, destacou as questões emocionais. “Toda vez que uma criança passa por uma condição desnecessária de escolher a quem amar, e me refiro a pessoas do convívio dela, da sua família, do seu meio, mesmo que veladamente, o mundo de alguma forma perde um grande potencial dessa criança fazer algo positivo. Eu digo isso não só para ela, mas para a humanidade. Falo isso por muitos que estão presentes aqui, que acreditam que uma única pessoa consiga fazer a diferença na vida de muitos. Quando nos engajamos em algo, é porque sabemos que aquilo que é importante para mim pode ser passado para outros”.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) enquadra os efeitos da alienação como doenças. Entre eles a depressão, automutilação e até o extremo do suicídio.

A psicóloga Kátia Bezerra também quis contribuir com o debate. “Gostaria de dar contribuições, já que tenho experiência como mediadora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) e como psicologia clínica. Um aspecto importante a ser destacado aqui é a capacitação dos profissionais, da saúde, psicólogos, das escolas. As pessoas não sabem do que se trata a alienação parental. Elas recebem e compram a ideia do conflito como algo principal e em vez de alimentarmos uma cultura de paz, acabamos estimulando, mesmo sem querer. O conhecimento nos dá a oportunidade de fazermos algo diferente. Precisamos refletir sobre uma construção de uma cultura de paz”, indicou. A participante mencionou também um projeto de inciativa do Cejusc no Tribunal de Justiça, o “Entre pais”. Segundo ela, é um espaço exclusivamente para pais. O pai vai no site do Tribunal de Justiça, se inscreve e participa de encontros da equipe com outros pais. As inscrições vão abrir no final de setembro.

O legislativo municipal também participou da audiência que contou com à participação do presidente Paulinho Freire (?) e do vereador Robson Carvalho (?). Paulinho ressaltou a importância do tema e colocou a Câmara à disposição para exibir o material de conscientização. O vereador Robson afirmou que a demanda em seu gabinete sobre o tema o fez elaborar uma lei que capacita profissionais de educação e saúde.

Os questionamentos jurídicos sobre guarda compartilhada, tramitação dos processos e resultados na sociedade também foram compartilhados por servidores do judiciário. A psicóloga Gizana Clara abordou o aspecto das vias judiciais relacionadas ao tema da alienação parental, já que a justiça em alguns casos é ferramenta de alienação por parte das famílias, seja pela Lei Maria da Penha, pela aplicação de medida protetiva, de suspeita de abuso, por isso ela questionou o que pode ser feito para amenizar esses danos.

A perita judicial Danuza Bezerra mencionou o quanto o tema abordado é oportuno e optou por frisar o aspecto que ela chamou de autoalienação e que também considera muito importante ser falado. Trata-se do fato de alguém que se nega a cuidar e delega a tarefa a uma outra pessoa, alienando a criança ou adolescente para que ela se sinta melhor cuidada pelo outro. A participante também pediu que a voz da vítima fosse ouvida. “Pensem uma forma de ouvir a criança e o adolescente. É possível. Eles não sabem como usar esse direito. Se os pais não brigarem por isso em juízo, eles nãos sabem como chegar às autoridades sozinhos”, disse. Já no tocante à escola, a perita observou que a instituição tanto pode dar uma grande contribuição em relação a perceber a alienação, quanto pode ser agente fortalecedor da alienação. Então contou um caso específico onde a escola, no dia dos pais, proporcionou uma carta com muitos elogios ao genitor. Ele, por sua vez, usou essa carta favorável no processo em que era parte.

O último a falar, em um discurso emocionado sobre a experiência dele envolvido em uma situação de alienação parental, foi o arquiteto Henrique Xavier. Representando todos os familiares que passam pelo problema da alienação parental, ele contou que é divorciado há 8 anos e a pelo menos 7 anos é proibido pela ex-esposa de visitar o filho. “Tive meu direito de visita dado pela justiça, mas minha ex-cônjuge vem descumprindo desde então. Perdi de acompanhar a infância do meu filho por causa de processos que se arrastam e não são julgados, isso é lamentável”, desabafou.

O pai explicou que à época do divórcio a criança se encontrava com 4 anos de idade e agora está com 12 anos e, na presença de todos os ouvintes da audiência pública, afirmou que a criança hoje tem trauma do assunto pai. “Ele me ama, mas segue as diretrizes de quem tem a guarda”. Seguiu fazendo um alerta às pessoas que hoje passam por uma situação semelhante, de que os pais devem ter maturidade suficiente para saber ‘aparar as arestas’ das incompatibilidades, já que elas podem existir e são comuns entre pessoas que começam a conviver e viram pais de uma criança. “Mas, é preciso entender que a criança é a pessoa nesse meio mais importante que devemos preservar”, destacou.

Assessoria

Natal está com as praias limpas para o banho, informa o Programa Azul

Foto: da Internet

As principais praias de Natal e da região metropolitana estão próprias para banho neste fim de semana. É o que aponta o boletim de balneabilidade do Programa Azul, que monitora 33 locais, entre praias, balneários e lagoas na Grande Natal.

O relatório foi divulgado nesta sexta-feira (16) e vale até a próxima quinta-feira (22), quando uma nova análise será feita. O boletim da balneabilidade inclui praias de Natal, Extremoz, Parnamirim e Nísia Floresta.

A classificação para saber se a praia está apta para banho ou não leva em conta a quantidade de coliformes fecais encontrada nas águas. A análise é baseada em uma resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

O boletim Programa Azul é feito em parceria pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (Funcern).

G1

Audiência pública discute regularização fundiária de imóveis em Tangará

A audiência pública proposta pelo deputado estadual Ubaldo Fernandes (PL), que aconteceu nesta quinta-feira (15), na Câmara Municipal de Tangará, rendeu frutos aos munícipes, que estavam preocupados com a regularização das casas que habitam. A Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano (Cehab) anunciou a regularização de 75 imóveis em três conjuntos habitacionais no município.

“Esta é uma luta que abraçamos por entender a necessidade dessas pessoas em ter as escrituras de seus imóveis. Em Tangará, 70% dos imóveis não possuem escrituras. E, sem isso, os proprietários não podem obter financiamento, não podem vender nem deixar suas propriedades para partilha ou herdeiros, ou seja, seus imóveis não possuem legitimidade. Assim como precisamos da certidão de nascimento, os imóveis precisam do seu título registrado em cartório para realmente existirem”, explicou Ubaldo Fernandes.

Em parceria com a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do Rio Grande do Norte (Funcern), a Cehab começará a visitar as propriedades de Tangará para dar início ao processo de regularização. “Serão investidos R$ 50 mil nesta etapa e a previsão é que os títulos sejam entregues até maio de 2020”, afirmou Pablo Lins, diretor-presidente da Cehab. Ele anunciou ainda que serão regularizados 25 mil imóveis em todo Estado, no prazo de três anos e num investimento total de R$ 4 milhões de recursos próprios.

Estiveram presentes à ocasião, o secretário Adjunto Municipal de Finanças, Alcides Barbosa (representando o Prefeito Jorginho); o secretário do Municipal do Meio Ambiente, José Gilvan de Lima; o presidente da Câmara Municipal de Tangará, vereador Antônio Custódio; o representante do Cartório Único de Tangará, Leidson Romário; os vereadores Paulo Sérgio da Silva (Paduca), Ewerton Barbosa de Oliveira, Wilson Fonseca, Andrier Felix da Silva, Patrícia Araújo de Lima e Nilson Lima; e o ex-prefeito Gija Alves.

Assessoria

Expulso do PSL, Alexandre Frota confirma convite de Doria e diz que se filiará ao PSDB

O deputado federal, Alexandre Frota (SP), durante discurso na Câmara — Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados 

O deputado federal Alexandre Frota (SP), expulso do PSL nesta semana, confirmou ao G1 nesta sexta-feira (16) que vai se filiar ao PSDBa convite do governador de São Paulo, João Doria.

Eleito com mais de 155 mil votos em 2018, Frota se elegeu como um dos nomes mais próximos do presidente Jair Bolsonaro. Nos últimos meses, porém, o deputado passou de apoiador dedicado a um crítico do governo e de Bolsonaro.

Diante das críticas cada vez mais frequentes, Frota foi alvo de dois pedidos de expulsão do PSL: da deputada Carla Zambelli e do senador Major Olímpio, desafetos públicos e adversários dentro do partido.

Segundo Frota, depois da expulsão do PSL, ele chegou a conversar com outros partidos, mas optou pelo PSDB. O deputado disse ao G1 que recebeu convites de DEM, MDB, Podemos, PRB, PP e PL, e que se sentiu “prestigiado” com o reconhecimento de diversas siglas.

“Se eu tomei a decisão de me filiar ao PSDB? Sim, tomei a decisão. Não foi fácil tomar a decisão, eu não queria ter saído do PSL da maneira como foi, inclusive. […] Mas enfim, foi uma decisão acertada, foi uma decisão muito pensada, conversamos muito, eu conversei muito com a executiva do PSDB, com o João Doria, que o convite partiu dele, com o Bruno Araújo [presidente nacional do PSDB]”, afirmou.

O deputado, que deve se filiar ao PSDB ainda nesta sexta, ressaltou que pesou para a sua decisão a amizade com Doria, a quem chamou de “amigo”.

‘Ingratidão’

Questionado pela reportagem sobre se havia se sentido traído pelo presidente Jair Bolsonaro, já que o pedido de expulsão do PSL partiu dele, Frota afirmou que não falaria sobre “traição”, mas sim sobre “ingratidão”.

Ele disse que casos como o dele fazem parte do jogo político, e que está “pronto para o jogo”.

“Não houve traição. Eu quero falar de ingratidão, mas isso é pessoal. Eu não tenho problema nenhum com o PSL, e até ontem [quinta] eu votei sempre com o governo, muitas vezes até não concordando com algumas questões, mas eu respeitei todos os acordos”, disse Frota.

O parlamentar também disse ao G1 que não conversou com Bolsonaro após a expulsão, e que, mesmo antes, não estava em contato com o presidente. Ele narrou que Bolsonaro chegou a recusar recebê-lo em seu gabinete nos últimos dias.

“A última vez que eu tentei falar com o Bolsonaro, eu cheguei na porta do gabinete dele, o Major Vitor Hugo (líder do governo na Câmara] passou por mim, eu estava esperando há 15 minutos, ele passou, entrou, voltou e disse que ele [Bolsonaro] não iria me atender porque eu estava em rota de colizão com o filho dele, e que ele não iria me atender”, afirmou o parlamentar.

Fonte: https://g1.globo.com

Professor Alexandre Pinto é o mais novo cidadão norte-riograndense

O professor paulista Alexandre Pinto é o mais novo cidadão norte-riograndense. O título de cidadania foi concedido pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte em sessão solene realizada na manhã desta sexta-feira (16) e proposta pelo deputado Albert Dickson (PROS), membro titular da Comissão de Educação e Cidadania da Casa.

“Estudei a vida inteira em colégio público, o que me deixa sonhador de poder rever a educação pública de qualidade. Infelizmente a nossa educação está abaixo da média nacional. Dados revelam que metade dos jovens potiguares com até 19 anos não concluíram o ensino médio. Isso nos deixa preocupados, apesar do orçamento da educação ser um dos maiores do nosso Estado. Nosso homenageado realiza um trabalho de destaque desde que chegou aqui no nosso Estado, há quase 30 anos. Toda a sua trajetória o qualifica para essa homenagem”, disse.

A honraria é concedida a personalidades que se destacam e fazem a diferença no cenário estadual, mas que são de outros Edo país, como é o caso do professor Alexandre Pinto, nascido em São Paulo.

“É com grande felicidade que eu recebo esse título de cidadão norte-riograndense. Sou potiguar de coração há muito tempo. Só tenho a agradecer a esse Estado que me acolheu tão bem e onde eu pude desenvolver o meu trabalho em prol da educação. Escolhi o RN como opção de uma vida mais tranquila. Aprisionado pela imensurável beleza dessa cidade, achei aqui um tipo de encanto na forma de desafio na educação. E encontrei nas salas de aula daqui o desafio de fazer uma pedagogia diferente, uma alquimia para mostrar a beleza de uma disciplina por vezes incompreendida”, destacou o professor Alexandre Pinto.

Sobre Alexandre Pinto
Alexandre de Barros Pinto é professor de química há mais de 30 anos. Lecionou em importantes instituições em outras cidades e estados, como Colégio Bilac, em São Paulo, Colégio Ari de Sá, em Fortaleza, Curso FAP, em Recife, Colégio Padrão, em Mossoró e Colégio Diocesano, em Caicó. E, em Natal, foi professor em diversas escolas como o Colégio Anglo, COC, CDF, Hipócrates, Objetivo, CAP, CEI e Marista.

Atualmente, mantém seu Cursinho Isolado de Ciências, o Química aplicada, o mais antigo da cidade de Natal (1996), com material próprio desenvolvido para atender sua metodologia inovadora. E é sócio-diretor e professor do Colégio Ciências Aplicadas, em Natal. O colégio possui um alto índice de aprovação dos alunos nos vestibulares e cursos mais concorridos do Brasil, com vários primeiros lugares em Medicina. Está entre as melhores escolas do Brasil. Alexandre é ainda vice-presidente da Aliança Francesa.

Assessoria

FILHO DE FLORDELIS: MENSAGEM DO CELULAR DA MÃE PEDIA MORTE DO PASTOR

Ele contou à polícia que ficou nervoso com a ordem e ligou de volta na casa, mas a deputada não estava lá — Foto: Reprodução/Facebook 

Do Metrópoles — Lucas Cézar dos Santos de Souza, filho adotivo da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) e preso suspeito de assassinar o pastor Anderson do Carmo, afirmou à polícia que recebeu uma mensagem enviada do celular da própria mãe pedindo que o pai fosse morto. As informações são do jornal Extra.

De acordo com Lucas, a ordem teria sido recebida cerca de três meses antes do crime. Logo após ler a mensagem, ele teria ligado de volta no mesmo número, mas a mãe não estava em casa. Além disso, contou que era comum diferentes pessoas na residência usarem o telefone da deputada.

No mesmo dia em que recebeu a comunicação, foi à casa de Flordelis e mostrou a mensagem para a parlamentar, que, segundo ele, teria ficado nervosa. Lucas relatou ainda que uma das irmãs adotivas, Marzy Teixeira da Silva, o teria procurado e oferecido R$ 5 mil para que ele matasse o pai.

 

Fonte: https://blogafonte.com.b

Ezequiel Ferreira solicita investimentos para cidades do Agreste potiguar

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado estadual Ezequiel Ferreira (PSDB), apresentou uma série de requerimentos solicitando recursos e ações para beneficiar as cidades de Passa e Fica e Bom Jesus, na região Agreste potiguar. Os pedidos envolvem investimentos em saneamento básico, segurança pública e recuperação de caixas d’água.

Um dos requerimentos tem como objetivo iniciar a obra de retirada de um ramal da adutora Araça, em Bom Jesus. O documento foi encaminhado a governadora Fátima Bezerra (PT) e ao diretor-presidente da Caern, Roberto Sérgio Linhares. Ezequiel explica que este ramal passa por baixo da Escola Municipal Diá Azevedo, e que já teria sido constatado um vazamento no local.

“O pedido para a obra já foi realizado, o material para a realização da mesma está disponível e a Prefeitura se colocou à disposição para disponibilizar as máquinas necessárias, porém, a obra ainda não começou. Diante do risco que representa para os alunos da escola e a população em geral, é preciso celeridade para o início do projeto”, disse Ezequiel. Ainda para Bom Jesus, o parlamentar pede a recuperação da caixa d’água localizada no prédio sede da Caern.

Já para Passa e Fica o deputado pede a execução do saneamento nas ruas, além da pavimentação e drenagem. Os pedidos foram destinados a governadora e também ao secretário estadual de Infraestrutura, Gustavo Rosado.

Ezequiel Ferreira também pediu a implantação do programa Ronda Cidadã em Passa e Fica, solicitação esta encaminhada para Fátima Bezerra e ao secretário de Segurança, coronel Francisco Araújo. O deputado explica que o projeto garantirá a população maior tranquilidade, além de atuar no combate ao crime no município.

Assessoria

Jovem autista atinge nível mais alto em escotismo nos EUA

Jovem autista atinge nível mais alto em escotismo nos EUA

Timmy Hartgate, de 21 anos, está orgulhoso porque atingiu um nível que poucos escoteiros dos Estados Unidos obtêm a cada ano, o de “Eagle Scout”.

O que apenas 3 ou 4 por cento dos jovens escoteiros conseguem em todo o país é ainda mais notável em seu caso porque Hartgate é um autista quase não verbal, e tem grandes dificuldades de comunicação.

Segundo o pai dele, Ed, o jovem sempre teve dificuldades para se relacionar ou interagir com outras pessoas. Mas a vontade de conquistar o nível avançado no escotismo foi um enorme estímulo em sua terapia.

Terapeutas de uma clínica especializada em Cleveland usaram um dispositivo acionado por fala para ensinar Timmy a digitar palavras, e também como se comunicar com respostas pré-programadas em seu tablet.

Segundo Phoebe Mason, uma das terapeutas, fotos de todos os escoteiros de seu grupo foram cadastradas no tablet de Timmy, para que ele pudesse reconhecer os colegas e passasse a trabalhar com eles em um projeto desenvolvido em uma escola.

À rede NBC, o líder da tropa de Timmy, Dan Kosareo, disse que os colegas não têm problemas para lidar com o jovem. “Eles estão cientes de sua situação, mas são muito receptivos. Estou muito orgulhoso do que ele conquistou e do que ele fez”, afirmou.

Fonte: https://g1.globo.com

* Prefeito Haroldo Ferreira prestigia entrega de microcrédito pela governadora Fátima Bezerra em Apodi.

Em sua terceira vez que vem cumprir agenda administrativa na cidade de Apodi,a governadora do Rio Grande do Norte,a Professora Fátima Bezerra esteve contando com a presença do Prefeito de Felipe Guerra,Haroldo Ferreira e comitiva.
Foram entregues cheques aos beneficiários do empréstimo realizado pelo programa Microcrédito do Empreendedor, do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, através da Agência de Fomento do RN (AGN).
Acompanhando a agenda do gestor felipense,estiveram a primeira-dama e secretária de saúde,Girlene Ferreira, vice-prefeito Salomão Gomes, chefe do gabinete civil Gilvandro Fernandes, secretários Suelliton de Brito (Obras e Infraestrutura) e Luiz Agnaldo (Desenvolvimento Econômico, Turismo e Eventos).
Os beneficiados receberam das mãos da chefe do executivo potiguar,desde comerciantes, donos de oficinas, além de contar com artesãos e proprietários de lanchonetes e demais pequenos empreendimentos das cidades de Apodi,Caraúbas,São Francisco do Oeste e Rodolfo Fernandes.
Fonte: https://www.blogdojoaomarcolino.com

 

Mossoró Cidade Junina 2020 será lançado na segunda-feira

Imagem: reprodução 
A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) deverá anunciar projeto do Mossoró Cidade Junina (MCJ) 2020 à próxima semana.
Atração Pingo da Mei Dia é um dos produtos da festa que com programação prévia deve ter maior êxito ainda (Foto: MCJ 2019)
Data e horário estão definidos, além do local: Memorial da Resistência, a partir das 18h, dia 19 (segunda-feira).
Fonte: http://www.alexsilvaassu.com.br

Lutas e desafios da juventude potiguar pautam audiência na Assembleia Legislativa

Em alusão ao Dia do Estudante, celebrado no dia 11 de agosto, bem como ao Dia Internacional da Juventude, comemorado no dia 12, a Assembleia Legislativa realizou audiência pública, na tarde desta quinta-feira (15). Sob o tema “Juventude em luta por terra, pela vida e por direitos”, o debate proposto pelo deputado Francisco do PT discutiu os desafios, as lutas e as políticas públicas que podem ser implantadas em benefício dos jovens do nosso estado.

“Todos nós sabemos a importância da juventude nas lutas políticas. Nós não vivemos dias fáceis e percebemos um avanço do conservadorismo e autoritarismo. A retirada de direitos trabalhistas, os cortes na Educação, a negação do direito à terra, a tentativa de criminalização das lutas sociais. Tudo isso prejudica a juventude do país, e estamos aqui hoje para encontrar soluções de uma vida melhor para os nossos jovens”, destacou Francisco do PT.

Gabriel Medeiros, Subsecretário de Juventude do RN, enriqueceu a discussão com dados estatísticos sobre a realidade dos jovens do estado.

“Segundo o Atlas da Violência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em 2017, o RN era o estado que mais assassinava jovens no Brasil, com um índice de 152 a cada 100 mil. Além disso, de acordo com o IBGE, até o segundo semestre de 2018, o RN tinha 30% de índice de desocupação, que é a juventude que não trabalha nem estuda. E, dos que trabalhavam, a renda média era de 712 reais, valor muito mais baixo que o salário mínimo, à época”, esclareceu.

O subsecretário também lembrou o quão dura é a situação da juventude do RN, principalmente a negra, mas disse que sempre há o espírito de luta e esperança. “Nos quatro cantos da cidade nós encontramos grupos de jovens lutando pra mudar a realidade das suas vidas e da sua comunidade. E é assim que tem que ser. Sabemos que o desafio é grande, mas nós temos a esperança ativa para construir as mudanças de que nossos jovens precisam”, concluiu Gabriel Medeiros.

A coordenadora da juventude do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Érica Rodrigues, embasou seu discurso em torno de três eixos: o da educação, o do extermínio da juventude e o da retirada de direitos.

Já Eloise Bolsiane, representante da Pastoral da Juventude, explicou o papel da instituição na vida dos jovens das periferias potiguares.

“Além de juventude de igreja, somos uma juventude cidadã, que luta pelos seus direitos. Nós fazemos um trabalho de base, tratando das temáticas da juventude em periferias. Mesmo a realidade sendo muito pesada, nós não desistimos e continuamos fazendo nossa parte”, enfatizou Eloise Bolsiane.

O presidente da Associação Potiguar dos Estudantes Secundaristas (APES), Pedro Paulo, alertou para os fatos de que “o Plano Nacional da Educação está ameaçado e o Fundeb vai acabar ano que vem”.

Ele disse ainda que é importante pensar na educação como oportunidade aos jovens de acesso à arte, à cultura e a um futuro melhor.

“Nós sempre iremos lutar por uma sociedade mais justa e igualitária. Não desistiremos dos nossos direitos”, frisou.

Gustavo França, representante da juventude da Central Única dos Trabalhadores do RN (CUT/RN), abordou temas, como educação, direitos trabalhistas e previdência social.

“A gente vive um processo internacional intenso de ataque aos trabalhadores. Querem matar a juventude não apenas com bala na cabeça, mas com ataques aos seus direitos essenciais, como educação de qualidade e previdência, por exemplo”, argumentou. Ele complementou, dizendo que é preciso organizar os jovens, mantê-los em alerta, em luta e colocá-los na agenda das políticas públicas.

Por fim, o deputado Francisco do PT convocou todos os presentes para a audiência que será realizada no próximo dia 30, às 9h, na Assembleia Legislativa, sobre o projeto Future-se, do Ministério da Educação.

Assessoria

Prefeito do Assú Gustavo Soares oficializa instituição do programa “Remédio em Casa”

Imagem: Deybson Werick/Assessoria 

Concretizando mais um compromisso público firmado com a sociedade do Assú, o prefeito Gustavo Montenegro Soares formalizou, através do Decreto nº 029/2019, do dia 8 de agosto em curso, a criação do programa “Remédio em Casa”, que tem como fundamento a distribuição de medicamentos para usuários do Sistema Único de Saúde – SUS do município que se encontrem acamados e, consequentemente, impossibilitados de locomoção. Cópia do ato administrativo teve publicação sexta-feira, dia 9 de agosto, por meio do Diário Oficial do Município do Assú.

O programa, na alçada da secretaria Municipal de Saúde, foi efetivado como forma de ampliar o acesso aos medicamentos fornecidos pela rede pública da saúde aos usuários que não reúnam condição física de deslocar-se até os postos de atendimento da rede pública municipal de saúde. O “Remédio em Casa” consiste na entrega do produto farmacêutico no domicílio dos usuários que atendam os pré-requisitos determinados pelo referido programa e identificados pelos profissionais das Equipes de Saúde da Família – ESF, como forma de garantir o seu fornecimento de forma ininterrupta e programada.

A ação institucional visa expandir o acesso e garantir a equidade da dispensação de medicamentos para os usuários restritos ao leito; garantir a oferta de insumos medicamentosos aos usuários restritos ao leito; atender a necessidade de saúde dos usuários com restrição, possibilitando a integralidade do cuidado ao sujeito por meio da terapêutica farmacológica; ampliar a adesão ao tratamento farmacológico dos usuários; e, viabilizar a redução de complicações decorrentes das patologias tratáveis farmacologicamente, objetivando a futura diminuição no número de morbimortalidades. A íntegra do Decreto está no link do Diário Oficial no site www.assu.rn.gov.br.

 

Fonte: http://www.alexsilvaassu.com.br

Capacitação de educadores em primeiros socorros é tema de audiência pública

Sugerida por representantes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU/RN), a Comissão de Educação da Assembleia Legislativa realizou audiência pública, na tarde desta quinta-feira (15), sobre a aplicação da lei 13.722/18, conhecida como a Lei Lucas, que tornou obrigatória a capacitação em noções de primeiros socorros de professores e funcionários de estabelecimentos de ensino públicos e privados de educação básica e de estabelecimentos de recreação infantil.

Após a apresentação da técnica manobra de Heimlich, usada para salvamento de vítimas de engasgo, o presidente da Comissão de Educação, deputado Hermano Morais (MDB) abriu o evento descrevendo uma situação em que presenciou um atendimento feito por um profissional de saúde a uma criança vítima de engasgo e destacou a importância de levar a efeito a aplicação da lei Lucas.

“Os riscos, principalmente para as crianças, são diários, portanto, é muito importante que a capacitação de profissionais da educação, além dos próprios alunos seja feita. São situações em que o atendimento sendo feito a tempo por pessoa capacitada pode salvar vidas, “ disse o deputado.

Representando o SAMU RN, a Dr. Patrícia Meireles apresentou dados apontando que as crianças são as maiores vítimas de acidentes, na maioria das vezes por falta de prevenção e que a responsabilidade na aplicação dos primeiros socorros não é exclusiva do SAMU. “Temos a cultura de acreditar que os acidentes não podem ser evitados, mas eles são previsíveis e evitáveis sim. Quanto a aplicação das técnicas de salvamento, os primeiros socorros não é atribuição exclusiva do SAMU, mas também da comunidade. As técnicas de primeiros socorros são para serem aplicadas por quem está diante da vítima, “ argumentou patrícia.

Como professor atuante em sala de aula por mais de vinte anos, o deputado Francisco do PT fez críticas à falta de capacitação em primeiros socorros para os profissionais de educação. “Fui professor de sala de aula por mais de vinte anos e nunca recebi uma capacitação nessa área. Já me deparei com várias situações em que precisava. Passei por situações de ficar sem saber o que fazer e a única providencia era chamar uma ambulância. Uma sugestão é capacitar os profissionais a partir da semana pedagógica, “ sugeriu o deputado.

A coordenadora do SAMU RN, Wilma Dantas, ressaltou a importância da aplicação das técnicas de primeiros socorros e colocou o SAMU RN a disposição dos profissionais de educação para trabalhar nos cursos. “Queremos treinar pessoas para capacitar no atendimento e se tornarem multiplicadoras. É possível fazer um trabalho de multiplicação de modo a promover a transformação do meio. As técnicas são simples possíveis de multiplicar e estamos à disposição para ensinar, ” afirmou Wilma Dantas.

O subcoordenador da Secretaria de Saúde do Estado, George Gomes, lembrou a responsabilidade da sociedade na aplicação da lei Lucas e defendeu a implementação de uma disciplina sobre primeiros socorros nas escolas para que a capacitação seja feita de forma permanente. A mesma posição foi defendida pela Coordenadora do Programa Saúde na Escola, Maria Felipe.

“Essa lei era desconhecida. Tanto que fomos buscar informações sobre ela, contudo, por meio do Programa Saúde na Escola, existem 12 ações que tratam de promoção da saúde, como por exemplo o samuzinho. Estamos dispostos a abraçar essa causa no sentido de levar a todas as escolas, de forma permanente, a capacitação não só para os profissionais de educação, mas também para os alunos, “ disse a coordenadora.

O deputado Kleber Rodrigues (Avante) lamentou as vidas que já foram perdidas pela falta de atendimento de urgência e disse que o assunto não pode ficar apenas no debate. “ Existe uma falta de conhecimento muito grande. A própria lei é desconhecida, portanto é preciso trabalhar a divulgação e principalmente fazer com que essa audiência não fique apenas no âmbito da discussão. Essa audiência, assim como todas as outras tem que modificar, tem que apresentar resultados, “ Concluiu o deputado.

 

Assessoria