Canal do TCU é retirado do ar pelo YouTube

Foto: André Coelho

Vice-presidente e corregedor do TCU, o ministro Bruno Dantas divulgou há pouco que o canal de YouTube da corte de contas foi retirado do ar. Segundo ele, a queda ocorreu por decisão da própria plataforma de vídeos pertencente ao Google.

Dantas disse que o uso da rede é fundamental para o tribunal dado que os seus julgamentos, por determinação da Constituição Federal, precisam ser públicos e, quando virtuais, transmitidos ao vivo.

“Hoje o YouTube Brasil suspendeu a conta do TCU em sua plataforma, [em] episódio grave, súbito e ainda sem explicação. Por imperativo constitucional, os julgamentos devem ser públicos e, na modalidade virtual, deve haver transmissão em tempo real”, disse ele no Twitter.

Dantas publicou uma segunda mensagem explicando que o tribunal tentou fazer uma transmissão ao vivo nesta terça, mas não conseguiu.

“Dado o ineditismo do ocorrido, os jurisdicionados e advogados que acompanhariam os julgamentos não dispunham de outra plataforma. Isso ocasionou o cancelamento das sessões de hoje das duas Câmaras do TCU, com prejuízo para a sociedade. Providências estão sendo estudadas”, disse.

Com informações de Veja

BG