Category: Saúde

Natal inicia vacinação de idosos de 63 anos contra a Covid-19 neste sábado (10)

Aplicação vacina Covid-19 em Natal Rio Grande do Norte RN vacinação — Foto: Rennê Carvalho
Aplicação vacina Covid-19 em Natal Rio Grande do Norte RN vacinação — Foto: Rennê Carvalho

Natal começa a vacinação de idosos a partir dos 63 anos de idade ou mais contra a Covid-19 neste sábado (10), segundo anunciou a Secretaria Municipal de Saúde.

A imunização ocorre sete pontos de drive-thru montados pela prefeitura:

  • Palácio dos Esportes,
  • Arena das Dunas,
  • UNP,
  • Ginásio Nélio Dias,
  • OAB-RN,
  • Shopping Via Direta
  • Sesi

De acordo com o município, também há pontos de vacinação para pedestres na UNP, no Ginásio Nélio Dias, na OAB, no Via Direta e no Sesi.

No sábado os drives de vacinação contra COVID-19 funcionam das 8h às 16h, e no domingo, com exceção do SESI, os demais pontos continuam operando no mesmo horário.

Durante a semana a população se preferir pode procurar também uma das 35 Unidades Básicas de Saúde.

Documentação

Quem for se vacinar deve levar: Cartão de vacinação, documento com foto e comprovante de residência de Natal.

Natal inicia vacinação de idosos de 64 anos nesta quarta-feira (7)

Aplicação vacina Covid-19 em Natal Rio Grande do Norte RN vacinação — Foto: Rennê Carvalho
Aplicação vacina Covid-19 em Natal Rio Grande do Norte RN vacinação — Foto: Rennê Carvalho

Natal vai iniciar nesta quarta-feira (7) a vacinação dos idosos a partir de 64 anos. Para receber o imunizante, é necessário apresentar o comprovante de residência de Natal, documento com foto e cartão de vacinação.

Os idosos podem ser vacinar em seis pontos de drive-thru de vacinação, funcionando das 8h às 16h:

  • Palácio dos Esportes
  • Arena das Dunas
  • UNP
  • Shopping Via Direta
  • OAB
  • Ginásio Nélio Dias
  • Sesi

Os últimos quatro pontos também contam com vacinação de pedestres.

A população também pode procurar uma das 35 Unidades Básicas de Saúde que estão realizando a vacinação (veja lista completa no fim).

G1RN

Natal inicia vacinação de idosos de 65 anos contra a Covid-19

Ginásio Nélio Dias, um dos pontos de vacinação da capital potiguar, registrava longas filas na manhã desta segunda (5) — Foto: Ayrton Freire/Inter TV Cabugi
Ginásio Nélio Dias, um dos pontos de vacinação da capital potiguar, registrava longas filas na manhã desta segunda (5) — Foto: Ayrton Freire/Inter TV Cabugi

Natal começa nesta segunda-feira (5) a vacinação de idosos de 65 anos de idade ou mais. Os idosos devem procurar uma das 35 salas de vacinação distribuídas nos cinco distritos sanitários de Natal ou ainda um dos pontos de drive-thru disponíveis.

Também podem se vacinar nessa segunda (5) pessoas que tomaram a primeira dose da vacina da Oxford no dia 29 de janeiro e autistas e pessoas com síndrome de down com mais de 18 anos.

As 35 salas de vacinação funcionam das 8h às 11h30 e das 12h30 às 15h. Já os pontos de drive-thru funcionam das 8h às 16h.

Para se vacinar, é preciso levar comprovante de residência de Natal, cartão de vacinação e documento com foto.

A Secretaria de Saúde Natal reforça ainda que os idosos que foram imunizados com a vacina CoronaVac devem ficar atentos para o prazo da segunda dose, que deve ser entre o 14º e 28º dia, a contar da data da primeira dose que consta no cartão de vacinação.

Em relação aos trabalhadores da saúde, a prefeitura de Natal suspendeu a vacinação após uma decisão judicial que determinava não eram todos os trabalhadores da saúde que deveriam receber a imunização neste momento, segundo o Plano Nacional de Imunização.

Pontos de drive-thru:

  • Arena das Dunas – drive-thru
  • Shopping Via Direta – drive-thru e sala para pedestres
  • Ginásio Nélio Dias – drive-thru e sala para pedestres
  • Palácio dos Esportes – drive-thru e centro Covid
  • Estacionamento da OAB-RN – drive-thru

Unidades Básicas de Saúde que estão aplicando a vacina:

DISTRITO SANITÁRIO NORTE I

  • UBS Pajuçara: Rua Maracaí, S/N, Conjunto Pajuçara
  • USF Nova Natal : Rua Do Pastoril, Nova Natal, Lagoa Azul
  • USF Redinha: Rua Do Campo, S/N , Redinha
  • USF Nordelândia: Rua José Da Silva, S/N, Lagoa Azul
  • USF Gramoré: Avenida Guaratinguetá S/N, Lagoa Azul
  • USF Parque Das Dunas: Avenida Mar Mediterrâneo, N° 101,Conjunto Parque Das Dunas, Pajuçara
  • USF Pompeia: Rua Oceano Atlânticos, N° 172, Nova República, Pajuçara

DISTRITO NORTE II

  • USF Vale Dourado: Rua Irmã Vitória, N° 02, Igapó
  • USF Panatis: Rua Das Pimenteiras, S/N, Panatis
  • USF Jardim Progresso: Rua Antonia Santana, S/N, Jardim Progresso
  • USF Nova Aliança: Rua Da Consolação, 384, Nossa Sra. Da Apresentação
  • USF Soledade II: Rua Serra Negra, N° 2000, Soledade II
  • USF Santarém: Avenida Rio Doce, N° 12, Conjunto Santarém
  • C.S Bela Vista: Rua Novo Recreio, S/N, Igapó

DISTRITO SUL

  • UBS Candelária: Rua Nossa Senhora Da Candelária, N° 3402, Candelária
  • ESF Rosangela Lima: Rua Santa Beatriz, N° 11, Planalto
  • UBS Nova Descoberta: Avenida Xavier da Silveira, N° 05, Nova Descoberta
  • UBS Satélite: Rua Das Carnaúbas, N° 02 Pitimbu
  • UBS Pitimbu: Rua Serra De Piracanjuba, N° 02, Pitimbu
  • ESF Ronaldo Machado: Rua Desportista Arthur Veiga, N°10, Planalto

DISTRITO LESTE

  • UBS São João: Rua Romualdo Galvão, N° 891, Tirol
  • USF Brasília Teimosa: Rua Miramar, N° 34
  • USF Rocas: Rua Francisco Bicalho, S/N, Rocas
  • UBS Alecrim: Rua Fonseca e Silva, N° 1129, Alecrim
  • Unidade Mista Mãe Luiza: Rua João XXIII, Mãe Luiza
  • UBS Lagoa Seca: Rua Padre Antônio S/N, Lagoa seca
  • USF Passo da Pátria: Rua Ocidental de Baixo, S/N, Pantanal, Centro

DISTRITO OESTE

  • USF Nazaré: Rua Rubens Mariz, N° 447, Nsa Senhora de Nazaré
  • UBS Felipe Camarão II: R. Santa Cristina, 882- Felipe Camarão
  • USF Cidade Nova: Rua Do Laranjal, N° 483, Cidade Nova
  • USF Bairro Nordeste: Rua alto da Bela Vista, N° 492, Bairro Nordeste
  • USF Quintas: Travessa Luiz Sampaio, N° 712, Quintas
  • USF Monte Líbano : Rua Matusalém , N° 191, Bom Pastor
  • USF KM 06: Av. Capitão Mor Gouveia, N° 10.318, KM 06
  • USF Nova Cidade: Rua Francisco de Assis Martins, S/N, Nova Cidade

G1RN

Covid-19: São quase 74 milhões de pessoas recuperas no mundo, 2.829.516 de mortos

Um site que divulga as mortes por Covid-19 registra que são quase 74 milhões de pessoas que já foram curados, ou recuperados da doença causada pelo coronavírus em topdo o mundo. São 73.451.628 pessoas até a data de hoje (02).

Os contaminados foram registrados 129.711.628 pessoas, isso sem contar os que tiveram algum contato com o vírus e não tiveram nenhum sintoma, uma vez que, apenas são registrados pessoas que sentem alguma reação da doença.

No caso, como são cerca de 80% das pessoas no mundo que nada sentem com o contato com o vírus, esse número de contato com o vírus pode chegar a ser apenas dos 20% que sentiram algum sintoma. Isso é o que diz os doutores no mundo todo. Isto é, pode haver mais de 2 bilhões de pessoas que já tiveram contato com o vírus e não adoeceram.

O Dr. Antoni Wong, em memória, dizia que os jovens saudáveis deveria ser expostos contra o vírus para cuasar a imunidade rebanho. Se tivéssemos feito isso desde o início poderia ser que o mundo já tivesse vencido esse vírus. Acreditei no Dr. Antoni!

Ele afimava que o Lockdown retarda a contaminação do vírus, mas não é remédio, não cura, pois o vírus está a sua espera em qualquer lugar, já está em todo mundo. Dizia que os governos estão usando isso de forma BURRA, pois é, essa era as suas palavras, por isso iriam causar muitas misérias no mundo, e matar mais gente.

Mais de um ano que o vírus chegou na Itália, após sair da China comunista, o vírus continua governando as nações. Uma vergonha mundial para os que estudaram a medicina.

Infelizmente essas atitudes de Lockdown podem ter aumentado as mortes em todo o mundo, hoje (02) o número de mortes no mundo é de 2.829.516. Cerca de 2% dos contaminados. Todavia, está dentro da margem antes prognosticada pelos doutores de verdade, isso contando-se apenas os que tiveram sontomas.

As restrições de pesssoas saudáveis são medidas imbecis que apenas faz com que o aumento de contaminação aumente entre pessoas da mesma família.

Infographics

Hospital dos Pescadores de Natal abre mais 10 leitos de UTI Covid

Hospital dos Pescadores de Natal é dedicado exclusivamente ao tratamento da Covid-19 — Foto: Alex Régis
Hospital dos Pescadores de Natal é dedicado exclusivamente ao tratamento da Covid-19 — Foto: Alex Régis

O Hospital dos Pescadores de Natal (Hospesc), localizado no bairro das Rocas, ganhou 10 novos leitos de UTI para o tratamento da Covid-19. Todos já estão disponíveis na plataforma Regula RN.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a rede de urgência e emergência da capital potiguar passa a contar com 71 leitos de UTI distribuídos em três hospitais municipais – Hospital de Campanha, Hospital Municipal de Natal e Hospesc.

“Só no mês de março, colocamos em funcionamento 51 leitos de UTI, 98 leitos clínicos e oito semi-intensivos”, destacou o prefeito de Natal, Álvaro Dias. “Além da abertura de novos leitos de UTI, destinamos três hospitais (Hospital Municipal, Hospesc e Natal Sul) exclusivos para Covid”, completou o secretário municipal de Saúde, George Antunes.

Leitos Covid de Natal

  • Hospital Municipal de Natal: 23 leitos de UTI e 31 leitos de enfermaria
  • Hospital de Campanha de Natal: 38 leitos de UTI e 100 leitos clínicos;
  • Hospital dos Pescadores: 10 leitos de UTI; 34 leitos clínicos e 4 semi-intensivos
  • Hospital Natal Sul: 33 leitos clínicos e 4 semi-intensivos

G1RN

Hospital Onofre Lopes abre mais nove leitos para Covid-19 em Natal

Leitos abertos para tratamento da Covid-19 no Hospital Universitário Onofre Lopes, em Natal. — Foto: Cícero Oliveira/Agecom/UFRN
Leitos abertos para tratamento da Covid-19 no Hospital Universitário Onofre Lopes, em Natal. — Foto: Cícero Oliveira/Agecom/UFRN

O Hospital Universitário Onofre Lopes (Huol) abriu cinco novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e quatro leitos semicríticos para pacientes com Covid-19 ao longo da semana passada, segundo informou a unidade.

Ao todo, de acordo serão 16 vagas de UTI e quatro semicríticas cedidas pela instituição ligada à Universidade Federal do Rio Grande do Norte para regulação de pacientes no estado.

Na manhã desta terça-feira (30), o sistema Regula RN registrava 13 leitos de UTI para Covid no hospital – todos ocupados.

Além da estrutura ofertada ao estado, o hospital UFRN trata pacientes com outras doenças que também apresentam a Covid-19, o que exigiu da instituição readequações físicas, logísticas e assistenciais.

“O Huol é a principal referência em dezenas de especialidades e única unidade SUS para muitos tratamentos e procedimentos. Ainda assim, além de desenvolver tecnologias e pesquisas no combate à pandemia, de compartilhar conhecimento, capacitar profissionais e redobrar os próprios esforços, o Onofre Lopes tem colaborado com todas as esferas de governo nos esforços contra a atual pandemia”, informou em nota.

G1RN

Alta procura de idosos e trabalhadores de saúde causa filas nos pontos de vacinação contra Covid-19 em Natal

NATAL, 29/03/2021 - Fila de vacinação contra Covid-19 no shopping Via Direta, em Natal.  — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi
NATAL, 29/03/2021 – Fila de vacinação contra Covid-19 no shopping Via Direta, em Natal. — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

As filas ficaram longas nos pontos de vacinação contra a Covid-19 de Natal, na manhã desta segunda-feira (29). A capital começou a vacinação de idosos a partir dos 69 anos e trabalhadores de saúde que ainda não tinham sido atendidos pela campanha e a procura foi alta.

Outros profissionais de saúde que não estavam incluídos na atual fase também procuraram os pontos, aumentando ainda mais o número de pessoas nos locais.

No shopping Via Direta, a fila começava na porta da sala de vacinação e se estendia até a entrada do shopping, próxima à parada de ônibus na BR-101 – uma das maiores desde o início da vacinação. Muita gente não sabia quem podia ou não se vacinar nesta segunda (29).

O estudante de fisioterapia Felipe Rodrigues faz estágio em um lar de idosos e afirmou que recebeu a informação que seria vacinado, mas quando chegou ao local, descobriu que não. Ele não foi o único. “Acho absurdo, porque trabalho em um local com idosos, em uma instituição de longa permanência”, disse.

De acordo com o escalonamento divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, serão vacinados nesta semana:

  • Dia 29/03 – Trabalhadores de Saúde com vinculo comprovado em hospitais, maternidades, laboratórios, farmácias e drogarias.
  • Dia 30/03 – Trabalhadores de Saúde com vinculo comprovado em clínicas especializadas (cardiologia, vascular, nefrologia e endocrinologia).
  • Dia 01/04 – Trabalhadores de Saúde com vinculo comprovado nas demais clínicas especializadas.

Os idosos ficaram em uma fila separada, mas bem perto dos trabalhadores da saúde. A dona de casa Linduina Almeida Lopes já tinha um “plano B” para a espera. “É o jeito, tem que esperar. Se eu não aguentar ficar em pé, vou procurar um lugar para sentar e botar minha filha para guardar o lugar”, disse.

Na unidade básica de Felipe Camarão, idosos tiveram que esperar vacinação no sol. No Ginásio Nélio Dias, a fila também começou cedo e dona Aurina André de Melo, de 71 anos, preferiu sentar no meio-fio para esperar.

Na unidade básica de saúde de Nazaré, a fila não era tão grande como em outras unidades, mas os idosos se aglomeraram para conseguir um local à sombra.

G1RN

Covid-19: Govenro Bolsoanro manda 160 cilindro de oxigênio para o Rio Grande do Norte

Rio Grande do Norte recebe 160 de cilindros de oxigênio — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi
Rio Grande do Norte recebe 160 de cilindros de oxigênio — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

O governo Bolsoanro tomando conhecimento de uma possibilidade de falta de oxigênio no Estado do Rio Grande do Norte, atende pedido da governadora Fátima Bezerra, sua adversária política, do PT, e mandou neste último sábado (27) 160 cilindros de oxigênio medical por intermédio do Ministério da Saúde.

O oxigênio vai auxiliar no abastecimento em unidades hospitalares que atuam no combate à Covid-19 por todo o estado. O avião Hércules, da Força Aérea Brasileira, responsável pela condução da carga, pousou na Base Aérea de Natal por volta das 12h40.

Na verdade, o presidente Bolsoanro pode ser considerado o maior governador do estado do Rio Grande do Norte, todavia a gestora adversária continua lhe atacando, e sem prestar contas dos mais de R$ 18 bi que foi destinado ao RN.

Os cilindros serão distribuídos para 49 municípios, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). No total, o governo do estado solicitou 450 unidades ao Ministério da Saúde, que já sinalizou o envio das outras 290 nas próximas semanas.

O reabastecimento desses cilindros ficará a cargo do estado e será realizado por meio do aditivo contratual que foi feito com a White Martins.

Com informações do G1

Natal passa marca de 100 mil doses aplicadas de vacinas contra Covid-19

Idoso recebe vacina contra Covi-19 em ponto de drive-thru, em Natal (Arquivo) — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi
Idoso recebe vacina contra Covi-19 em ponto de drive-thru, em Natal (Arquivo) — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

A Prefeitura de Natal que a cidade ultrapassou a marca de 100 mil doses aplicadas da vacina contra a Covid-19. Desde o início da campanha de vacinação foram aplicadas 101.124 doses no município. Somente neste sábado (27), as equipes aplicaram 4.413 doses dos imunizantes.

As informações foram publicadas nos perfis oficiais do município em redes sociais. A imunização dos idosos com 70 anos ou mais e profissionais da saúde continua neste domingo (28) no Shopping Via Direta, Ginásio Nélio Dias (drive-thru e sala de pedestre), Arena das Dunas e Palácio dos Esportes (apenas drive-thru), das 8h às 16h.⁣

A aplicação de 100 mil doses não significa que 100 mil pessoas foram imunizadas na capital, porque a vacina é aplicada em duas doses.

Segundo o RN Mais Vacina, onde os municípios cadastram os dados de vacinação, mas os números ainda estão defasados, ⁣⁣ Natal teria 77.597 doses aplicadas e 60.873 pessoas vacinadas com pelo menos a primeira dose.

A capital tem uma população estimada em 890.480 habitantes, portanto 6,8% dos moradores estariam imunizados.

Ao todo, ainda de acordo com o RN + Vacina, a capital recebeu 125.603 doses de vacinas desde o início da campanha de imunização.

G1RN

Novo Hospital de Campanha para pacientes Covid é aberto na Zona Sul de Natal

Novo Hospital de Campanha para pacientes Covid é aberto na Zona Sul de Natal
Foto Aloex Régis

prefeitura de Natal abriu nesta quinta-feira (25) o Hospital de Campanha da Zona Sul. A unidade localizada às margens da BR-101, próxima ao Campus da UFRN, é destinada exclusivamente para atender a pacientes com Covid-19.

Estão disponíveis 41 leitos, sendo inicialmente 33 leitos de enfermaria clínica, quatro semi-intensivos, dois de estabilização e dois de admissão, mas segundo a prefeitura, o prédio tem capacidade para abrigar até 50 leitos.

“Nossas UPAs continuam funcionando, nosso Hospital de Campanha (na Via Costeira) também, e agora temos mais essa unidade à disposição das pessoas acometidas pela Covid-19”, afirmou o prefeito Álvaro Dias durante visita à unidade.

Prefeito Álvaro Dias abre Hospital de Campanha da Zona Sul – Foto: Alex Régis

A equipe do hospital conta com médicos plantonistas e intensivistas, 24 enfermeiros, 56 técnicos em enfermagem, fisioterapeuta, assistente social, psicóloga, farmacêutico, técnico em radiologia, servidores da parte administrativa e maqueiros.

“Esse hospital primário tem atendimento voltado a usuários que, ao buscar nossas unidades de pronto-atendimento, Centros Covid ou unidades básicas de saúde, demonstrem algum quadro clínico sugestivo de agravamento. Então, ele pode ser transferido para lá e ter alta depois de alguns dias ou ainda ser levado para lá e depois, caso necessário, ao Hospital de Campanha ou Hospital Municipal de Natal, que são unidades de alta resolutividade”, revelou o secretário municipal de Saúde, George Antunes.

JolRN

Ministério da Saúde envia mais 66,1 mil doses de vacinas contra Covid-19 nesta sexta-feira (26) para o RN

Estado vai receber mais doses de CoronaVac e Oxford/AstraZeneca — Foto: Sandro Menezes/Assecom/Governo do RN
Estado vai receber mais doses de CoronaVac e Oxford/AstraZeneca — Foto: Sandro Menezes/Assecom/Governo do RN

O Rio Grande do Norte vai receber nesta sexta-feira (26) um novo lote com mais 66,1 mil doses de vacina contra a Covid-19. Serão 48,2 mil doses da CoronaVac e outras 17,9 mil de Oxford/AstraZeneca. A carga mais recente recebida foi no sábado passado.

O avião com as novas doses vai desembarcar no Aeroporto de Natal às 15h20 de sexta. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e pela superintendência do Ministério da Saúde no RN.

Com a recomendação do Ministério da Saúde na semana passada, o estado tem distribuídos todas as doses recebidas das vacinas da CoronaVac diretamente para os municípios, sem resguardar cerca de 50% delas para a aplicação da segunda dose futuramente. Há nesse total, no entanto, uma reserva técnica. As doses de Oxford já eram entregues completamente.

De acordo com a plataforma RN+ Vacina, o estado recebeu até o momento 470.540 doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 387.040 da CoronaVac e 83.500 de Oxford/AstraZeneca. Com o novo lote, esse total chegará a 536.640.

Doses recebidas no RN

  • 18 de janeiro – Coronavac: 82.440 doses
  • 24 de janeiro – Oxford: 31.500 doses
  • 24 de janeiro – Coronavac: 14.600 doses
  • 07 de fevereiro – Coronavac: 46800 doses
  • 24 de fevereiro – Oxford: 35.500 doses
  • 25 de fevereiro – Coronavac: 19.400 doses
  • 03 de março – Coronavac: 40.800 doses
  • 10 de março – Coronavac: 43.200 doses
  • 17 de março – Coronavac: 74.600 doses
  • 20 de março – Oxford: 16.500 doses
  • 20 de março – Coronavac – 65.200 doses
  • 26 de março – CoronaVac – 48.200 doses (falta chegar)
  • 26 de março – CoronaVac – 17.900 doses (falta chegar)

G1RN

Covid-19: Bolsonaro sempre teve razão; Mais de 2 mil médicos publicam manifesto a favor do tratamento precoce

Mais de 2 mil médicos publicam manifesto a favor do tratamento precoce contra a Covid-19
Movimento Médicos pela Vida defende tratamento precoce contra Covid-19 com medicamentos como hidroxicloroquina e ivermectina.| Foto: Reuters/Diego Vara

Desde o início da pandemia, ainda quando o ministro da saúde era o Mandetta, aquele que anunciou diversas vezes: “fiquem em casa, só vá ao hospital quando tiver sentindo falta de ar” (foi demitido pelo presidente).

Teve também a política do tranca tudo com o apoio do governador de São Paulo, João Agripino Dória, que ontem (24) completou um ano de aniversário, e os números de mortos de seu estado, pala doença da Covid alcança os maiores números do Brasil. (contado por cem mil habitantes)

Agora, um ano depois dos gritos do presidente Bolsonaro em socorro do povo, pedindo que dessem remédios para taratamento precoce, o movimento Médicos pela Vida veiculou, nesta terça-feira (23), um manifesto assinado por 2.122 médicos brasileiros a favor do uso de medicamentos para o tratamento precoce da Covid-19.

O texto, publicado como material publicitário na edição impressa de 11 jornais brasileiros, como O Globo e a Folha de S. Paulo, cita evidências científicas e clínicas para defender o uso de um coquetel de remédios para evitar que pacientes progridam para fases mais graves da doença.

Entre as pesquisas citadas está o levantamento realizado por 23 cientistas em uma das revistas de maior prestígio da Medicina, a The American Journal of Medicine, em que se afirma que não é uma droga única, mas um conjunto de medicamentos tem sido eficaz em alguns casos para evitar novos internamentos e mortes.

Segundo eles, essa escolha médica diminui o número de internações, reduz da sobrecarga do sistema hospitalar, previne complicações pós-infecção e reduz do número de óbitos.

O movimento Médicos Pela Vida surgiu no início da pandemia da Covid-19 com o objetivo de garantir que os pacientes tenham a opção de se tratar de forma precoce, em tratamento domiciliar, buscando evitar que busquem auxílio médico somente quando os sintomas tiverem evoluído e for necessária a hospitalização.

Dr. Mateus Drumond, cirurgião geral, nutrólogo e coordenador do movimento no estado de Minas Gerais, afirma que por se tratar de uma doença nova e com os recursos terapêuticos sendo descobertos simultaneamente à doença, há controvérsias e dúvidas em relação ao que funciona e o que não funciona. “Isso dividiu a classe médica em relação aos estudos que estão sendo divulgados – alguns mais consistentes, outros menos.

O que precisa ficar claro é que a proposta de tratamento precoce contra a Covid-19 visa a abordagem imediata logo no início dos sintomas para que se ofereça ao pacientes medidas baseadas em estudos científicos que possam minimizar as complicações, internações e óbitos”.

Drumond destaca que a defesa do tratamento precoce não significa “vender a cura para a Covid-19”. “Como qualquer outra doença na medicina, quanto mais cedo for abordada com os arsenais possíveis, entende-se que os pacientes têm maior chance de evoluir”.

Quanto à politização do tema, ele reforça que a atuação do grupo está relacionada unicamente à visão clínica do tema. “Toda vez que se mistura política com medicina o resultado não é positivo”, declara.

Leia o Manifesto Pela Vida na íntegra:

MANIFESTO PELA VIDA – MÉDICOS DO TRATAMENTO PRECOCE BRASIL

À sociedade brasileira, aos colegas médicos, aos órgãos de imprensa, aos Conselhos Regionais de Medicina e ao Conselho Federal de Medicina.

Somos um grupo de médicos que tem se dedicado a levar aos pacientes o melhor da prática profissional neste momento tão delicado no enfrentamento da pandemia causada pelo vírus Sars-CoV2, balizados pela análise das melhores evidências disponíveis na ciência, pelo Código de Ética Médica, pelos princípios da Bioética e pelo posicionamento do Conselho Federal de Medicina.

Para tal, nos pautamos: em estudos científicos atualizados, na informação clara ao paciente e no seu consentimento livre e informado para uso off-label de medicamentos com os quais temos experiência de longa data, além de conhecimento sobre os mecanismos de ação, farmacocinética, farmacodinâmica, interações medicamentosas e segurança.

A relação médico-paciente é aberta e de confiança: ambas as partes devem estar de acordo com a terapêutica proposta. Tratar casos de COVID-19 requer do médico assistência e disponibilidade constantes ao paciente.

Segundo o Art. 32 do Código de Ética Médica, é considerada infração grave: “deixar de usar todos os meios disponíveis de promoção de saúde e de prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças, cientificamente reconhecidos e a seu alcance, em favor do paciente”.

E NUM MOMENTO QUE DEZENAS DE MILHARES DE CASOS SURGEM TODOS OS DIAS, NÃO PODEMOS FICAR DE BRAÇOS CRUZADOS E DEIXAR DE TRATAR ESSES PACIENTES!

Ressaltamos o quão é importante que isso seja observado pelos médicos que atualmente ocupam cargos na gestão da saúde.

Dentre as abordagens disponíveis na literatura médica para a COVID-19, existe o chamado “tratamento precoce”: iniciar com as medidas disponíveis o mais rápido possível, para minimizar a replicação viral, utilizando uma combinação de drogas, visando reduzir o número de pacientes que progridem para fases mais graves da doença, diminuindo o número de internações, reduzindo a sobrecarga do sistema hospitalar, prevenindo complicações pós-infecção e diminuindo o número de óbitos. Definitivamente, não é uma promessa de “cura fácil”, posto que lidamos com uma doença nova e de difícil manejo quando se agrava.

O grupo que assina este “Manifesto Público” é composto majoritariamente por médicos de várias especialidades que trabalham diretamente com os doentes de Covid19 e por colegas médicos que, apesar de não estarem na linha de frente, apoiam esta luta, além de profissionais médicos que estão submetendo seus dados para pesquisa, a fim de contribuir com o conhecimento científico.

MANIFESTAMO-NOS a favor da intervenção precoce no tratamento da COVID-19, acrescentando alguns dos trabalhos da literatura que têm nos embasado, inclusive os guidelines de países com índices de mortalidade pela doença muito menores que os do Brasil. Destacamos que a abordagem precoce não se trata apenas do uso de uma ou outra droga, mas da correta combinação de medicações como a hidroxicloroquina, a ivermectina, a bromexina, a azitromicina , o zinco, a vitamina D, anti-coagulantes entre outras, além dos corticoides que têm um momento certo para sua utilização nas fases inflamatórias da doença, sempre observando-se a adequação das combinações ao estado e evolução de cada paciente, que será acompanhado extensivamente inclusive com a realização de exames conforme necessários, e a recomendação de intervenções não farmacológicas, como a fisioterapia.

Ademais, há disponível nos sites (https://hcqmeta.com, https://ivmmeta.com, https://c19study.com/, https://c19ivermectin.com/?s=08; https://copcov.org e https://c19legacy.com/?s=08) a compilação de diversos estudos e estatísticas envolvendo drogas utilizadas como parte do arsenal terapêutico, entre outros trabalhos disponíveis em bases de dados científicos confiáveis. Os mais atuais e relevantes se encontram ao final do texto do documento disponibilizado via link a seguir mencionado, logo após as assinaturas.

Vimos, com humildade, estudando incansavelmente, lendo centenas de trabalhos, tanto sobre tratamento precoce, quanto sobre as vacinas, buscando oferecer o melhor ao paciente, foco principal da boa prática médica. Lembramos que higiene, distanciamento social e uso correto de máscaras têm seu papel entre as diversas medidas já adotadas, mas não são o tema desta nota.

Uma das maneiras de se validar o efeito de um tratamento é fazer com que ele seja reprodutível. Os relatos de cidades e estados que adotaram as medidas para intervenção precoce na COVID-19 têm mostrado bons resultados, com a diminuição da carga sobre os sistemas de saúde.

Ainda que tenhamos respaldo científico para apoio às intervenções precoces, encerramos com a citação do parecer 4/2020 do Conselho Federal de Medicina e do artigo 32 da seção C da Declaração de Helsinque, respectivamente, que deixam bem clara a necessidade de ação do médico diante de situações atípicas como a atual:

“Quando métodos profiláticos, terapêuticos comprovados não existirem ou forem ineficazes, o médico, com o consentimento informado ao paciente, deve ser livre para utilizar medidas profiláticas, diagnósticas e terapêuticas não comprovadas ou inovadoras, se no seu julgamento, esta ofereça esperança de salvar vida, restabelecimento da saúde e alívio do sofrimento. Quando possível, estas medidas devem ser objeto de pesquisa, desenhada para avaliar sua segurança ou eficácia. Em todos os casos, as novas informações devem ser registradas e, quando apropriado, publicá-las. As outras diretrizes dessa declaração devem ser observadas”.

Parecer CFM 04/2020: “considerando que o princípio que deve obrigatoriamente nortear o tratamento do paciente portador da COVID-19 deve se basear na autonomia do médico e na valorização da relação médico-paciente, sendo esta a mais próxima possível, com o objetivo de oferecer ao doente o melhor tratamento médico disponível no momento”.

Ressaltamos que outras notas e cartas assinadas por médicos e sociedades médicas se posicionando CONTRA o tratamento precoce NÃO NOS REPRESENTAM.

Gratos àqueles que concluíram a leitura até aqui, nós, abaixo-assinados, estamos abertos ao diálogo e à união para ações em prol do paciente, e juntos sairmos mais rapidamente do estado de pandemia.

O presente “Manifesto Público” já conta com milhares de assinaturas de médicos, independentemente de sua participação em grupos ou associações. Para visualizá-las e aos médicos que quiserem aderir, disponibilizamos o link: https://medicospelavidacovid19.com.br/manifesto.

Gazeta do Povo

Hospital de Campanha de São Gonçalo do Amarante reabre com 10 leitos críticos e 10 clínicos para casos de Covid-19

Leitos críticos UTI Covid-19 no Hospital De Campanha de São Gonçalo do Amarante — Foto: Sandro Menezes
Leitos críticos UTI Covid-19 no Hospital De Campanha de São Gonçalo do Amarante — Foto: Sandro Menezes

O Hospital de Campanha de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, foi reaberto nesta terça-feira (23), para tratar casos de pacientes com Covid-19. Ao todo, serão abertos 10 leitos críticos e 10 clínicos na unidade hospitalar – o anúncio havia sido feito há duas semanas.

Segundo o governo do RN, a ação visa ampliar a rede de atendimento por conta da pressão sobre leitos críticos em todo o estado com o agravamento da pandemia. Atualmente, o estado tem mais de 1.100 internados com a doença, o maior número desde o início da pandemia, e a taxa de ocupação de leitos críticos é superior a 93%, segundo o Regula RN.

A gestão do hospital é compartilhada. O governo do RN financia 70% do serviço e a prefeitura de São Gonçalo do Amarante é responsável por organizar o hospital e por 30% do investimento. Os leitos serão operados por 131 profissionais contratados diretamente para atuar no hospital.

O valor total previsto para ser aplicado na unidade em 90 dias é de R$ 4,6 milhões.

Meia hora depois da abertura dos leitos, a secretária-adjunta da Saúde Pública, Maura Sobreira, informou que já havia sete pacientes regulados para a unidade. Segundo o Regula RN, três deles já haviam sido internados no início da noite desta terça.

Segundo a governadora Fátima Bezerra (PT), nesta quarta-feira (24) serão abertos mais 12 leitos de UTI no Hospital da Liga na Região Oeste do estado.

“A expansão de leitos é necessária e muito importante, tanto que já disponibilizamos mais de 750 leitos para pacientes com Covid-19 no RN”, disse Fátima. “Mas também é importante não esquecer: o que barra a doença são medidas para deter a transmissão do vírus, é o aumento do isolamento social”.

A afirmação foi reforçada pela fala da secretária-adjunta Maura Sobreira durante a solenidade virtual da abertura dos leitos. “É preciso lembrar que a expansão de leitos por si só não basta. A população precisa cumprir o isolamento social, a higienização e, principalmente, evitar aglomerações”, disse.

Desde o início de março, a Sesap ampliou a rede de leitos Covid com novos leitos em Natal, Mossoró, Apodi e Caicó. Outros leitos ainda deverão ser abertos na Região Metropolitana dentro dos próximos dias.

G1RN

RN: Por falta do Hospital de Campanha do governo Fátima, paciente passa parte da noite em ponto de oxigênio na área externa em uma UPA de Natal

Paciente recebe oxigênio ao lado de fora de UPA superlotada na Zona Sul de Natal. — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi
Paciente recebe oxigênio ao lado de fora de UPA superlotada na Zona Sul de Natal. — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Por falta do Hospital de Campanha organizado pela a governadora Fátima Bezerra (PT), com a Unidade de Pronto-Atendimento de Cidade Satélite, na Zona Sul de Natal, lotada, um paciente passou parte da noite entre a segunda-feira (22) e esta terça-feira (23) ligado a um ponto de oxigênio no lado externo da unidade de saúde. A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo a pasta da saúde de Natal, foram colocados pontos de oxigênio nas áreas de embarque e desembarque das ambulâncias em todas as Unidades de Pronto Atendimento de Natal, para serem utilizados “caso haja um colapso de oxigênio nas UPAs de Natal”.

Os pontos podem ser utilizados nas viaturas do Samu, se for necessário que o paciente fique em uma ambulância enquanto aguarda um leito.

Porém, um dos pontos foi usado para um paciente que aguardava a realização de teste para Covid-19. “Este paciente em específico estava na área externa na UPA Satélite aguardando um exame de Covid.

O resultado determina para qual Unidade hospitalar o paciente seria encaminhado. Enquanto isso, o médico fez uso do ponto de oxigênio rápido na própria UPA, enquanto o encaminhava para sua vaga já regulada”, informou a secretaria.

Após o caso, o homem foi colocado em um leito. Não foi informado quanto tempo o paciente ficou do lado de fora da UPA.

G1RN

Natal vai vacinar os moradores de rua por orientação do Ministério da Saúde

Número de pessoas que moram nas ruas de Natal cresce 650% durante a  pandemia, diz prefeitura | Rio Grande do Norte | G1
Foto da Internet

Seguindo recomendação do Ministério da Saúde em relação aos grupos prioritários, a prefeitura de Natal também informou que fará a aplicação de doses na população de rua. Segundo a prefeitura, equipes do Consultório de Rua, da SMS Natal em parceria com a Semtas, farão aplicação da vacinação nesse público.

G1RN