Corregedoria da PF diz que inquérito vazado por Bolsonaro não estava em segredo de justiça

Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Corregedoria da Polícia Federal concluiu que o inquérito divulgado por Jair Bolsonaro, durante uma live em agosto do ano passado sobre um ataque hacker ao TSE, não estava em segredo de justiça. Segundo a delegada, o inquérito é sigiloso por natureza.

A conclusão consta em um relatório interno da PF, publicado em 3 de fevereiro. Segundo o documento, não havia uma decisão impusesse sigilo à investigação. Apesar disso, no entanto, como a investigação ainda não tinha chegado ao fim, as informações não poderiam ter sido divulgadas.

Para a corregedoria, não houve dolo direto de Bolsonaro. No último dia 28, a delegada da Polícia Federal responsável pela investigação sobre o vazamento, Denisse Ribeiro, afirmou que o presidente cometeu crime. Ela não pediu o indiciamento por causa do foro privilegiado.

O Antagonista / BG