Denunciado por corrupção em Caicó é nomeado chefe na Secretaria de Obras da Prefeitura de Natal

Nomeação foi publicada nesta semana no Diário Oficial do Município de Natal — Foto: Reprodução/DOM
Nomeação foi publicada nesta semana no Diário Oficial do Município de Natal — Foto: Reprodução/DOM

Um dos denunciados pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte na ‘Operação Tubérculo’, que investiga um esquema de fraudes no setor de iluminação pública do município de Caicó, na região Seridó potiguar, foi contratado pela Prefeitura de Natal. Abdon Augusto Maynard Júnior, que responde na Justiça pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, dispensa indevida de licitação e associação criminosa, agora é chefe da assessoria técnica da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semov).

A nomeação foi publicada nesta semana no Diário Oficial do Município de Natal, e foi assinada pelo prefeito Álvaro Dias e pela secretária de Administração Adamires França.

Procurada para falar sobre a nomeação, a Prefeitura de Natal ainda não se manifestou. O G1 mandou mensagem para o advogado de Abdon Júnior, e ainda aguarda retorno.

Abdon Augusto Maynard Júnior foi exonerado do cargo de secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos de Caicó por determinação da Justiça. Isso aconteceu no dia 14 de agosto de 2017, ainda durante a Operação Blackout, também realizada pelo MP.

Operação Tubérculo

A Operação Tubérculo foi deflagrada no dia 14 de agosto deste ano e cumpriu três mandados de prisão e outros seis de busca e apreensão em Caicó e Natal. Foram presos e também afastados de seus cargos o prefeito Robson de Araújo (PSDB), mais conhecido como ‘Batata’, e o vereador Raimundo Inácio Filho (MDB), o ‘Lobão’. A operação ainda prendeu o lobista Edvaldo Pessoa de Farias, que cumpriu prisão temporária. Batata e Lobão foram soltos no dia 10 de outubro, por determinação da Justiça.

Três dias depois, o MP denunciou outras 7 pessoas por envolvimento nas fraudes. Entre elas, Abdon Júnior.

Segundo o MP, a Operação Tubérculo foi um desdobramento das operações Cidade Luz (deflagrada em julho de 2017 e que aponta um esquema criminoso na Secretaria Municipal de Serviços Urbanos de Natal através da constituição de cartel entre empresas pernambucanas que prestavam serviços de iluminação pública na cidade) e Blackout(também realizada ano passado e que apura superfaturamento e pagamento de propina para manutenção do contrato de iluminação pública em Caicó).

Fonte: https://g1.globo.com/rn

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, de

Leave a Comment