Deputado quer ações para aumentar quantidade de peixes em açudes do RN

A situação dos reservatórios de água do Rio Grande do Norte segue como ponto de preocupação dos deputados estaduais. Apesar do aumento nos níveis, outra consequência da estiagem prolongada tem prejudicado a população do interior do estado: a falta de peixes nos açudes. Para minimizar essa situação, o deputado Gustavo Carvalho (PSDB) propõe ações voltadas ao chamado “peixamento” dos reservatórios.

Na piscicultura, o peixamento consiste na operação que tem o objetivo de povoamento, repovoamento e a estocagem dos peixes em fase inicial de vida (alevinos) nos reservatórios. Esse repovoamento é feito através da transferência dos alevinos de viveiros para os reservatórios. No Rio Grande do Norte, vários açudes são também utilizados para a pesca e, segundo Gustavo Carvalho, três estão em situação bastante complicada com relação à ausência de peixes: o açude Morcego, em Campo Grande, e os Paulista e Tourão, em Patu.

“Depois de seis anos de uma seca severa, o povo do Rio Grande do Norte viu a esperança chegar através das chuvas que caíram em nosso Estado nesse começo de novo. Com os açudes cheios novamente, surge a possibilidade do sertanejo usar os mananciais para ajudar no seu sustento e, um dos melhores recursos para fomentar isso é o peixamento dos reservatórios para alimento e subsistência das famílias da zona rural”, justificou o deputado.

Para melhorar a situação, o deputado solicitou que à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca e ao Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs) procedam o peixamento, com a destinação de 10 mil alevinos para o peixamento do açude Morcego, oito mil para o açude Paulista e 10 mil alevinos para o açude Tourão.

Os requerimentos serão submetidos ao plenário e, após aprovação, serão encaminhados aos órgãos competentes em nome da Assembleia.

Assessoria