Doria critica ideia petista de revogar reforma trabalhista: ‘Emprego não voltará ressuscitando leis ultrapassadas’

João Doria será o candidato do PSDB na corrida presidencial das eleições de 2022 / Bruno Escolástico/Estadão Conteúdo

O pré-candidato do PSDB à presidência da República, João Doria, criticou a ideia do Partido dos Trabalhadores (PT) de revogar a reforma trabalhista. A crítica foi feita através de um comunicado divulgado nesta sexta-feira, 7, no qual o governador de São Paulo bate em seu possível rival no pleito de 2022, Luiz Inácio Lula da Silva, e relembra a recessão econômica do governo de Dilma Rousseff. “O PT entrou em 2022 olhando o retrovisor. O PT de Lula quer revogar todas as reformas que ajudaram o Brasil a sair da recessão da Dilma. O emprego não voltará ressuscitando leis ultrapassadas, mas sim com crescimento econômico. E para ter crescimento precisamos de investimento. E, para termos investidores, precisamos ter confiança e segurança jurídica”, diz o posicionamento de Doria.

O tucano também diz que o “pacotão do atraso” vai piorar a situação do Brasil e afirma ter pedido um estudo para sua equipe econômica sobre o tema. “Ao ver o PT atuando para criar o ‘pacotão do atraso’, que vai aumentar o nosso atoleiro, pedi um estudo para o time de economista que nos ajudam. Ele será divulgado nos próximos dias, com a transparência que o debate econômico exige”, diz o governador. “O Brasil tem jeito, mas esse jeito não é o do PT”, conclui o comunicado de Doria.

Jovem Pan