Ezequiel Ferreira intermedia solução para crise na saúde de Angicos

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), intermediou negociação para minimizar a crise na saúde pública de Angicos. Para recompor a escala médica do Hospital Regional de Angicos, deficitária desde o início do ano, o prefeito Deusdete Gomes renovou convênio com a Secretaria Estadual de Saúde, ampliando o valor do convênio de R$ 20 mil para R$ 40 mil, recompondo a escola médica da unidade, até que seja consolidado o consórcio na área de saúde envolvendo o Governo do RN e municípios da região Central para gerir o hospital regional e para que cada município assuma suas demandas no pronto atendimento.

“Faz parte do processo legislativo promover estes encontros entre os gestores municipais e os secretários de estado buscando o bem comum dos munícipes. Hoje ficamos muito felizes com a chegada de um denominador comum para uma crise que já vinha atormentando os angicanos há quatro meses.  A sensibilidade do secretário George Antunes foi fundamental para a renovação e ampliação do convênio bem como deu prosseguimento a instalação do consórcio na área de saúde para cooperação entre os municípios da região central”, enfatizou Ezequiel Ferreira de Souza.

O secretário estadual de saúde, George Antunes, disse que apesar das dificuldades financeiras da secretaria, que mensalmente precisa de R$ 42 milhões para se manter mas tem déficit de até R$ 15 milhões em alguns meses, precisa encontrar caminhos para atender as demandas da sociedade. “Faremos a renovação do convênio dobrando o valor, mas com o compromisso de viabilizar o consórcio entre os municípios e o Governo do RN para gerir o Hospital Regional, do contrário a unidade ficará como de pronto atendimento”, explicou George Antunes, que desde 2008, durante sua primeira passagem como gestor da saúde estadual busca viabilizar a instalação de consórcios no setor.

“Não estamos inventando a roda, nem a pólvora. Este tipo de consórcio existe em outros estados, mas aqui no Rio Grande do Norte ainda não. Em dezembro enviamos uma minuta para a Secretária Estadual de Saúde envolvendo Angicos, Afonso Bezerra, Fernando Pedroza, Itajá e Ipanguaçu. Agora, graças e reunião mediada pelo deputado Ezequiel Ferreira já temos encontro com a secretaria na próxima quarta-feira (19) para formar uma comissão para dar andamento ao consórcio”, comemorou Deusdete Gomes, prefeito de Angicos, salientando a importância dos três entes: Governo Federal, Estadual e Municipal assumirem suas responsabilidade e melhor atender à população.

Segundo Nataly Felipe, vereadora licenciada e secretaria municipal de Saúde, a situação do Hospital Regional de Angicos a escala médica deficitária estava dificultando os atendimentos de urgência e emergência. “Agora vamos completar a escala e melhorar a assistência à sociedade. E para a formação do consórcio vamos mobilizar a chegada de mais cidades da região”, disse a secretária que esteve na reunião que ainda contou com a participação do vice-prefeito Miguel Pinheiro Neto, do presidente da Câmara, Clovis Tibúrcio, da diretora do hospital, Severina Gomes, e os vereadores Marcos Loló, Edileuza Palhares e Kátia Silene.

Sobre o Hospital

Com capacidade atual de 28 leitos, dividido em 15 alas e equipado com 01 sala de cirurgia, este hospital atende casos de urgência em clínica médica, obstetrícia, cardiologia, pediatria e cirurgia geral. Oferece atendimento e procedimentos anestesiológicos, cirúrgicos de pequeno, médio e grande porte (herniorrafia, histerectomia, colecistectomia, colpoperineoplastia, cesariana, plástica mamária reparadora (não estética), para os municípios que compõe a região central da II Regional de Saúde do Rio Grande do Norte.