Ezequiel propõe implantação de programas habitacionais no Litoral e Mato Grande

O déficit habitacional do Rio Grande do Norte é de 140 mil moradias, sendo que 80% dessa situação atinge o cidadão que está na faixa de até cinco salários mínimos. Para amenizar essa situação existem os programas Moradia Cidadã Servidor e Moradia Cidadã Municípios, do governo do Estado e o programa Cartão Reforma do governo Federal, voltados para combater esse déficit.

Preocupado com essa situação e atendendo solicitação da população carente, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) está solicitando a implantação desses programas em mais dois municípios de duas regiões distintas: Nísia Floresta, no Litoral Sul e Poço Branco na região Mato Grande.

“O Rio Grande do Norte é, proporcionalmente, o Estado com maior número de municípios com cadastro de famílias com interesse em programas habitacionais. O déficit habitacional que atinge todo o país é um dos principais problemas do nosso Estado, onde há cidades mais carentes que outras que precisam de uma atenção especial, como são os casos de Nísia Floresta e Poço Branco”, justifica o deputado Ezequiel Ferreira na sua propositura encaminhada ao Governo do Estado.

O Moradia Cidadã contempla inicialmente a possibilidade de financiamento residencial aos servidores estaduais que podem assumir uma parcela mensal de baixo custo. Contempla, também, as famílias de baixa renda no interior, que não tem casa própria e não tem condições de pagar por um imóvel.

O Cartão Reforma, programa do Governo Federal, por meio do Ministério das Cidades e gerenciado pelo Executivo estadual é destinado às famílias com renda de até R$ 1,8 mil mensais que são beneficiados com recursos entre R$ 2 mil e R$ 9 mil para reparos e reformas em suas casas.

 

Assessoria