JOÃO CHAVES GANHA BERÇÁRIO E BRINQUEDOTECA

Novos espaços do Complexo Penal possibilitam recuperação de vínculos entre presas e seus filhos

A Secretaria de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte (Sejuc/RN) entrega nesta segunda-feira (03/09), a partir das 9h30, o berçário e a brinquedoteca do Complexo Penal João Chaves, ala feminina, localizada na Zona Norte de Natal.

Os ambientes forma projetados para atender as internas e suas crianças (residentes e visitantes), fortalecendo o vínculo da mãe com o filho, humanizando e descaracterizando o ambiente da prisão.

O berçário atende 04 bebês (hoje há dois na CPJC) e possui, berços, cadeira específica para amamentação e banheiro específico. Já a brinquedoteca vai atender cerca de 15 crianças que frequentam semanalmente o Complexo, nos três dias de visita. É dotada de espaços lúdicos e brinquedos diversos, para as mais variadas faixas etárias infantis.

Os recursos para a implementação de ambos foram da própria Sejuc, doações e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), totalizando R$ 25 mil. Além disso, as presas classificados em serviços de implementação dos espaços, obtiveram remissão de pena, graças ao trabalho empreendido e que colabora com o novo projeto de ocupação de apenados da secretaria. A cada três dias de serviço diminuíram um de permanecia na unidade.

“Com a implementação da berçário e brinquedoteca na João Chaves, avançamos no aspecto de prestar melhor assistência a este público privado de liberdade, com espaços para interação familiar e também resgate dos vínculos,numa ação sócio educativa”, explicou o titular da Sejuc, Mauro Albuquerque.

Para a Diretora da João Chaves, Jacinta Maria da Costa, os espaços valorizam as internas, e pode até influenciar no índice de reincidência. “O berçário e principalmente a brinquedoteca, no sentido do trabalho sócio educativo, também busca prevenir a não marginalização da população infanto juvenil, filhos das internas”.

A exemplo de todo o Sispern, a Complexo Penal João Chaves também passa por transformações significativas baseadas na reestruturação física, valorização de agentes e adoção de procedimentos padrão. A unidade, que integra o Sistema Penitenciário do Rio Grande do Norte (Sispen), gerido pela Sejuc, teve os espaços comuns reformados e deve formar cerca de 30 presas este mês, alfabetizadas em parceria com a Secretaria Estadual de Educação. Também desenvolve o projeto de economia solidária Flor de Mandacaru com ensino de artesanato variado e produção de peças em crochê, pintura, bordados, macramê e confecção de bonecas, produtos que trazem satisfação e orgulho também para as famílias das internas.

 

Assessoria de Imprensa Sejuc