Médico de Bolsonaro descarta necessidade de cirurgia após avaliação

Bolsonaro passou por uma série de exames e foi diagnosticado com suboclusão intestinal, mas aguardava a chegada do médico Antônio Macedo / Reprodução/Twitter/JairBolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro não vai precisar ser submetido a uma cirurgia intestinal. O procedimento foi descartado pelo médico Antônio Macedo, que chegou ao Hospital Vila Nova Star por volta das 6h10 desta terça-feira, 4. Ele estava em viagem de férias nas Bahamas, mas precisou retornar às pressas para avaliar o estado de saúde do político.

À Jovem Pan, o especialista afirmou que, por enquanto, a possibilidade de uma cirurgia está descartada. A avaliação é que o presidente está reagindo bem ao tratamento clínico para a obstrução intestinal. Bolsonaro está internado desde a madrugada da segunda-feira, quando deu entrada no Hospital Vila Nova Star, localizado na zona sul de São Paulo, após sentir dores abdominais. Ele passou por uma série de exames e foi diagnosticado com suboclusão intestinal, mas aguardava a chegada de Antônio Macedo para análise sobre seu estado de saúde.

Em nota divulgada na manhã desta terça, a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) afirmou que “o quadro de suboclusão intestinal do Presidente da República, Jair Bolsonaro, se desfez, não havendo indicação cirúrgica”. Ainda de acordo com o comunicado, o presidente segue em evolução satisfatória e deve iniciar uma dieta líquida. Anteriormente, o mandatário estava usando uma sonda nasogástrica. Ainda não há previsão de alta.

Jovem Pan