Moro deveria, voluntariamente, se afastar dos julgamentos de Lula

Resultado de imagem para Moro e Lula
Foto: da Internet

De acordo com o princípio da inafastabilidade do juízo, o juiz tem por obrigação legal de julgar os casos que a ele é remetido por sorteio ou direção de acordo com as normas do tribunal. Mas no caso de Lula, ex-presidente do Brasil, versos Moro, fica claro de que esse juízo não terá mais a inércia de esperar as provocações; Moro se torna, por causa da repercussão do caso, da publicidade, um juiz parcial, onde todo o julgamento do Lula poderá ser questionado como se ele não fosse imparcial. No caso, o melhor seria que o Moro se afastasse voluntariamente com as alegações legais.

Na última terça-feira, as decisões da segunda turma do Supremo Tribunal Federal -STF- de tirar das mãos do juiz Sergio Moro as delações da Odebrecht que citam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva representa uma guinada no entendimento da Corte e pode abrir uma avenida para que os advogados do petista contestem outras ações e até mesmo a condenação no caso triplex do Guarujá.
Ministros do Supremo que não atuam nessa turma avaliam que a declaração de incompetência de Moro nas ações sobre o sítio de Atibaia e a compra de um terreno para o instituto Lula não é automática. Porém certamente será discutida a partir de agora.

Com essa mudança, a Justiça de São Paulo terá que abrir inquérito para apurar as menções a Lula na delação da Odebrecht. Com isso, a defesa do ex-presidente está pronta para argumentar que a lei veda que alguém responda por um mesmo fato em dois juízos, o que é o caminho das pedras para tirá-lo das mãos de Moro.

A decisão da segunda turma foi vista com estranhamento por juristas, uma vez que os ministros já tinham negado por unanimidade pedido semelhante da defesa de Lula.

De acordo com os votos de afastar os casos de Lula do juiz Moro pelos ministros Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Gilmar Mendes reforçaram o que sempre foi dito pela defesa de Lula, de que o casos de Lula não tem nada a ver com a Lava Jato, o que se acatado, o Moro se tornaria o juiz incompetente para fazer os julgamentos, o que anularia todo o processo, e Lula ficaria automaticamente livre. (isso não atestaria que é inocente)

“Ao negar a relação entre delações como a da Odebrecht e o petrolão – ainda que essa ligação esteja amplamente confirmada em depoimentos em vídeo de nomes como Marcelo Odebrecht –, a segunda turma abriu a porteira para tentar estancar, finalmente, a sangria da Lava Jato”, afirma a colunista da Folha de São Paulo.

Uma verdadeira manobra política que envergonha a corte do Supremo Tribunal Federal. O Brasil precisa de juízes mais leias ao país; que cumpram as leis sem segundos interesses.

 

Fonte: http://www.infomoney.com.br/mercados/politica/noticia/7390954/decisao-supremo-pode-tirar-lula-das-maos-moro-trf-juristas