MPRN denuncia servidor por cobrar para marcar cirurgia pelo SUS

mprn

G1 – O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou a Justiça Estadual um servidor público do município de Major Sales, localizado no Oeste potiguar, por cobrar para marcar uma cirurgia pelo Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com o MP, o servidor cobrou R$ 1 mil para agendar uma cirurgia de laringe para uma moradora da cidade no final do ano passado. A denúncia foi aceita e vai correr na comarca de Luís Gomes.

De acordo com o MP, o funcionário municipal está sendo denunciado por corrupção passiva, uma vez que o procedimento realizado pela mulher é realizado sem custos pelo SUS. A vítima informou ao MP que, ao procurar o servidor para marcar a cirurgia pelo SUS, foi informada que o hospital que realizava o procedimento, o Hospital da Polícia Militar, em Natal, não estava recebendo marcações, sendo necessário que ela pagasse R$ 1 mil para que o procedimento fosse marcado na rede privada.

Não tendo condições de pagar a cirurgia, a mulher arrecadou metade da quantia por meio de empréstimos com familiares e conseguiu a doação do valor restante com o prefeito de Major Sales, depositando o valor na conta do denunciado.

Segundo consta na denúncia, a vítima só percebeu que havia sido enganada quando foi internada no Hospital da Polícia Militar e foi informada por funcionários de que todos os procedimentos médicos e cirúrgicos realizados no hospital eram custeados pelo SUS.

O servidor ainda teria informado que o dinheiro foi repassado para um médico que realizou o acompanhamento e procedimento cirúrgico da vítima, uma vez que exames solicitados não eram custeados pelo SUS. No entanto, a mulher conseguiu mostrar ao representante do MPRN que dois exames foram feitos cinco meses antes da cirurgia e, inclusive, pagos pela própria paciente, no valor total de R$ 200.