‘Não vão fazer nada’ – diz deputada Flordelis, acusada de mandar matar marido, à deputadas da Câmara

Flordelis é acusada por homem de atrair frequentadores de sua igreja para  sua casa para fazer sexo; Saiba detalhes | Hugo Gloss
Deputada, acusada de mandar matar o pastor, esposo, reclama das colegas da Câmara / Foto da Intenet

A deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD-RJ) pediu, nesta quarta-feira (31/3), apoio às colegas da Bancada Feminina da Câmara dos Deputados. Em mensagem enviada para as parlamentares em um grupo da bancada feminina, a acusada de matar o companheiro, o pastor Anderson do Carmo, voltou a dizer que é inocente e teria como única culpa “amar demais um homem”.

“Eu tenho culpa sim a culpa de amar demais um homem a ponto de ficar cega e não enxergar o que estava acontecendo dentro da minha própria casa”, disse a deputada (a mensagem é aqui reproduzida como enviada por Flordelis, com pontuação e grafia originais).

Flordelis responsabilizou, novamente, a filha Simone dos Santos Rodrigues pela morte do marido. “Não concordo com o que a minha filha fez, matar não é a solução, eu sou a favor da vida. Estou em um misto de sentimentos a única coisa que tenho hoje pra sobreviver é o meu mandato.”

A parlamentar afirmou que se sente “demasiadamente sozinha” e que é acusada de “crime que não cometeu”. “É desesperador passar por momentos difíceis e complicados e não termos ninguém que nos escute. Sou uma mulher que está sofrendo covardias e precisando da ajuda e do posicionamento de vocês [deputadas].”

A parlamentar é alvo de investigação no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados que pode resultar na cassação de seu mandato. “Não cometi nenhum decoro parlamentar nem tão pouco fui julgada para estar na comissão de ética. Vocês vão assistir isso e não vão fazer nada ?Onde está a sororidade?”, indagou.

“Vocês não podem continuar se mantendo neutras pelo amor de Deus. Eu não sou louca, apenas estou clamando por justiça. A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos. Peço o apoio de todas as mulheres do parlamento. Acreditem em mim, por favor. Eu sou inocente”, finalizou.


Veja a mensagem:

metropoles

Leave a Comment