Condenado no caso Richthofen, Daniel Cravinhos deixa prisão

Da Veja

Condenado pelo assassinato dos ex-sogros Manfred e Marísia von Richthofen, em 2002, em São Paulo, Daniel Cravinhos, 36 anos, deixou a Penitenciária de Tremembé 2, no Vale do Paraíba, na tarde desta terça-feira. Preso há quinze anos, quando o casal foi morto a golpes de barras de ferro, e condenado em 2006 a 39 anos de prisão, Daniel cumpria pena no regime semiaberto desde 2013 e passará o restante da pena no regime aberto.

Ele saiu da prisão por volta das 16h e, segundo sua advogada Mônica Silva, seguiu rumo a São Paulo, onde vive sua mulher, a biomédica Alyne Bento, de 30 anos. Casada com Daniel desde 2014, Alyne é filha de uma agente penitenciária e foi apresentada ao marido por um irmão que também estava preso, suspeito de roubo. A cerimônia de casamento ocorreu dentro de uma igreja evangélica.

Daniel Cravinhos e a noiva, Alyne Bento
Daniel Cravinhos e a mulher dele, Alyne Bento (Reprodução/Instagram)

Leave a Comment