Pastor Elinaldo Renovato diz que não deseja ser presidente da IEADERN

Resultado de imagem para elinaldo renovato de limaEm uma resposta publicada no Facebook, o pastor Elinaldo Renovato de Lima declarou que não deseja ser presidente da IEADERN. Como dissemos em nossas informações que haveria também esses comentários.

Ele conversou com este blogueiro em in box  do face e disse que goza de inteira comunhão com o pastor presidente Martim Alves da Silva. O que era de se esperar de um pastor da capacidade que tem senhor Elinaldo.

A nossa notícia em nem um momento afirmou que o pastor Elinaldo seria presidente da IEADERN, mas sugeriu a possibilidade disso com base em informações de outros pastores da IEADERN. Por sinal Elianldo Renovato é um pastor à serviço de Deus.

Queremos deixar claro que nós não pedimos autorização ao pastor para sugerir seu nome como presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Rio Grande do Norte. O que também não impede de milhares de irmãos terem esse desejo. Somos uma comunidade cristã de pensamentos livre.

Quanto as citações das verdades apresentadas na notícia, a negação da vontade de ser presidente do estimado pastor, em nada diminui a verdade na matéria exposta.

Vejam na integra a resposta do pastor:  

“CAROS IRMÃOS E AMIGOS. Fui surpreendido com a matéria abaixo, publicada no Blog Laurivan Reporter.com. Confesso que fiquei chocado, pois a notícia ou o conteúdo da matéria envolve meu nome e minha imagem, com minha foto, publicadas em destaque. Venho de público declarar minha posição em relação ao assunto enfocado.

1. NUNCA DESEJEI SER PASTOR PRESIDENTE DA IEADERN. Se o desejasse, teria concorrido à eleição, em 2012. Mas não o fiz, por não ter tido direção de Deus para tal desiderato. A Bíblia nos orienta: “Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos. A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas perante todos os homens” (Rm 12.16,17).

2. A MEU VER, ASSUNTOS QUE DIZEM RESPEITO A CONFLITOS, na igreja local, devem ser tratados no âmbito da comunidade cristã. A palavra de Deus prescreve: “Então, se tiverdes negócios em juízo, pertencentes a esta vida, pondes na cadeira aos que são de menos estima na igreja? Para vos envergonhar o digo: Não há, pois, entre vós sábios, nem mesmo um, que possa julgar entre seus irmãos? Mas o irmão vai a juízo com o irmão, e isso perante infiéis. Na verdade, é já realmente uma falta entre vós terdes demandas uns contra os outros. Por que não sofreis, antes, a injustiça? Por que não sofreis, antes, o dano?” (1 Co 6.4-7).

3. A MATÉRIA, NA MINHA AVALIAÇÃO, TEM POR OBJETIVO CAUSAR PERTURBAÇÃO. O título chama a atenção para a minha pessoa, insinuando que eu poderia ser “Presidente da IEADERN”. Tal pressuposição, para mim, é inoportuna e inconveniente, à minha imagem, pois, além de gozar de plena confiança do Pastor Martim Alves, Presidente da IEADERN, sou o 1º Vice-Presidente da Convenção Geral de Ministros da Assembleia de Deus no RN. O texto registra que não desejo essa função, inclusive fazendo referência à enfermidade de minha esposa. Observação que afeta minha vida pessoal e familiar. E aduz que eu afirmo que “estou à disposição”, “Se for a vontade de Deus”. Essa é minha posição, desde a minha juventude, quando fui chamado para o ministério. Mas, no contexto, dá entender que tenho pretensões. Diante de Deus, afirmo que não tenho interesse em cargo algum, além do que Deus já me concedeu. Hoje, pela misericórdia do Senhor, sou pastor da ADPAR, onde procuro fazer o melhor que posso, em gratidão pelo que Deus tem feito por mim.

4. DISSENSÕES NÃO GLORIFICAM O NOME DO SENHOR. Já sofri injustiças diversas, em minha vida pessoal, e também, de parte de pessoas carnais, no seio da igreja local. Mas sempre procurei evitar as dissensões, pois Deus não se agrada de tais comportamentos. Diz a santa palavra de Deus: “E rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles” (Rm 16.17). Podemos discordar de ensinos que contrariam a sã doutrina; podemos discordar de medidas administrativas, de erros ou falhas humanas, na igreja local, mas não devemos contribuir para que a união e o amor de Cristo sejam desprezados, no nosso relacionamento. “Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa e que não haja entre vós dissensões; antes, sejais unidos, em um mesmo sentido e em um mesmo parecer” (1 Co 1.10). A meu ver, o nosso irmão, responsável pelo Blog, tem o direito de discordar das eleições para a presidência da Igreja. Mas não deveria promover o confronto aberto, em redes sociais, contra a Direção da IEADERN, ou contra as medidas tomadas por ocasião do pleito. Isso não glorifica a Deus (Cf. 1 Co 10.31).

5. SOLICITAÇÃO. Solicito ao irmão Laurivan que publique em seu Blog esse meu posicionamento, e desautorizo qualquer publicação, envolvendo meu nome ou minha imagem, em relação ao assunto divulgado. Vamos viver o que nos exorta a palavra de Deus pelo Espírito Santo: “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!” (Sl 133.1).”

Reverendo Elinaldo Renovato de Lima