Primeiro dia de mutirão para emissão de documentos oficiais tem aglomeração em João Pessoa

Número de pessoas que foram ao primeiro dia de mutirão em João Pessoa foi bem acima do esperado — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Número de pessoas que foram ao primeiro dia de mutirão em João Pessoa foi bem acima do esperado — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Uma grande quantidade de pessoas compareceu no início da manhã desta segunda-feira (21) ao Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa, para o primeiro dia de mutirão organizado pelo Governo da Paraíba para a emissão gratuita de documentos oficiais. A expectativa era a de que 150 pessoas fossem atendidas por dia, mas um número bem maior do que esse foi ao local, o que gerou tumulto e muita aglomeração. Não eram poucas as pessoas que estavam sem máscaras.

De acordo com o que fora planejado, as fichas de atendimento começariam a ser distribuídas às 6h e o atendimento aconteceria entre 8h e 12h. Mas as primeiras pessoas da fila começaram a chegar por volta das 4h. Exatamente às 7h22, os portões foram abertos.

O secretário de Desenvolvimento Humano, Tibério Limeira, destacou que a sua equipe estava trabalhando em duas frentes para minimizar o problema. Primeiro, está desenvolvendo uma ação de sensibilização para que parte dos presentes deixem o atendimento para os dias seguintes. Outra parte estuda a possibilidade de ampliar um pouco o número de pessoas que serão atendidos nesta manhã.

O mutirão foi pensado para minimizar a alta demanda de pessoas que estão na fila de espera em busca desses documentos, depois que o serviço foi paralisado por cinco meses por causa da pandemia de coronavírus. Mas os organizadores da ação admitiram que não esperavam tanta gente atendendo a convocação já neste primeiro dia.

Ainda assim, ele disse que este número não poderá ser ampliado de forma exagerada, justamente por causa dos protocolos de segurança que têm que prever o distanciamento social entre as pessoas, o uso obrigatório de máscaras e a aferição de temperatura.

Tibério frisou também que já estuda a ampliação do mutirão. Inicialmente, ele duraria exatamente duas semanas e, assim, seria finalizado em 2 de outubro. Agora, essa data-limite deve ser jogada mais para a frente.

O mutirão acontece em paralelo à reabertura das casas da cidadania de João Pessoa, que acontecem a partir de amanhã. Nas casas da cidadania, no entanto, o atendimento precisa ser previamente agendado pela internet.

G1RN

Leave a Comment