“Se Lula mandar votar, eu voto”: o ‘batismo’ de Fernando Haddad na cidade onde o ex-presidente nasceu

Haddad em Garanhuns, em foto divulgada pela campanha no Facebook.
Haddad em Garanhuns, em foto divulgada pela campanha no Facebook.

Brasil.Elpais. – Um dia depois de a candidatura do ex-presidente ser barrada pelo TSE, seu vice passa o dia em Caetés. Em sua estreia como o lado B de Lula tenta convencer eleitores que ainda não o conhecem.

Sem medo de cair do cavalo, Fernando Haddad subiu decidido no alazão e deu uma breve cavalgada pelo agreste pernambucano neste sábado. Debaixo de um sol quente, o petista aproveitou o fim de uma sessão de filmagens de programas do PT em Caetés (PE), onde Lula nasceu, para relaxar por alguns breves minutos.

Em seguida, vestindo um chapéu de cangaceiro feito de couro, abraçou alguns poucos moradores da região e outros tantos correligionários que o esperavam atrás de uma fita de isolamento. “Lula mandou votar em nós”, explicou, aos que perguntaram se era nele que o ex-presidente, preso em Curitiba e com a candidatura barrada há algumas horas, havia mandado votar.