Sistema prisional do RN cria setor de inteligência para combater facções

agentes

G1 – Foi criada nesta sexta-feira (22), por meio de uma portaria publicada no Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Norte, a Seção de Inteligência e Informações Penitenciária (SI) da Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejuc). O setor, segundo o secretário Wallber Virgolino, “vai subsidiar estrategicamente a própria Sejuc, além de subsidiar todo o sistema de segurança pública estadual no combate ao crime organizado”.

A criação da SI, ainda segundo Virgolino, é um feito histórico para o estado: “Pela primeira vez na história do sistema penitenciário potiguar foi criada e está sendo estruturada uma Seção de Inteligência. Esse setor é de fundamental importância, tendo em vista que o Sispen é um celeiro de informações”, ressaltou.

O secretário ressaltou que o setor já está funcionando, mas que em agosto haverá um curso de formação e capacitação com a abertura de 40 vagas. Destas, 35 serão destinadas para agentes penitenciários de carreira e cinco para agentes de outras instituições. “Queremos ter pelo menos um agente em cada uma das 33 unidades prisionais do estado. Este pessoal vai ficar responsável por informações que irão colaborar com a segurança pública de um modo geral. Sabemos que muitos crimes são planejados a partir dos presídios, por isso a importância de a nossa Inteligência atuar, principalmente, dentro das unidades”, reforçou Virgolino.

Câmeras
A sede da SI será no prédio onde funciona a própria Secretaria da Justiça e da Cidadania, no Centro Administrativo do Estado, em Natal. “Teremos uma sala de monitoramento, o que implica em instalarmos câmeras de vídeos em todas as unidades prisionais do estado. Agora em agosto, queremos inaugurar um sistema de vigilância em Alcaçuz, que a maior penitenciária do Rio Grande do Norte, e outro no Complexo Penal João Chaves, que reúne quatro presídios em Natal”, afirmou.