Traficantes presos lavaram R$ 20 milhões em imóveis e carros de luxo

casa11
Imóveis apreendidos na operação ficam em Natal e em Parnamirim (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A quadrilha presa nesta terça-feira (6) na operação Medellín, do Ministério Público e da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, é suspeita de ter lavado cerca de R$ 20 milhões com a compra de imóveis e carros de luxo. Entre os presos estão os advogados Ana Paula Nelson e Allan Clayton Pereira de Almeida, suspeitos de associarem aos traficantes. Até o começo da tarde desta terça, 14 pessoas já tinham sido presas na ação.

Segundo os promotores de Justiça Flávio Pontes e Rodrigo Câmara, os imóveis e carros apreendidos em poder da quadrilha foram adquiridos com o tráfico de drogas. “Essa quadrilha era bem articulada. Para se ter ideia do quanto movimentavam, na casa de um dos presos foi encontrada até mesmo uma máquina para contar dinheiro”, falaram.

mascara1
Armas e máscaras estavam em poder de integrantes da quadrilha presa no RN (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Além dos imóveis e carros, foram apreendidos jóias, máscaras, binóculos, armas e cerca de 300 litros de gasolina, que estavam estocados na casa de um dos presos. Segundo a Polícia Civil, a suspeita é que esse combustível pudesse ser usado em ataques criminosos semelhantes aos registrados em julho e agosto passados em todo o Rio Grande do Norte.

Do G1RN